• mqt_for@hotmail.com
  • Brasil

Coronavirus: Trump elogia a China pelas medidas tomadas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
China: o número de mortos já passa de 600

Depois de falar por telefone com o líder da China, Xi Jinping, o presidente Trump disse no Twitter que “ele será bem-sucedido”.
A China anuncia uma investigação após a morte de um médico de Wuhan, que em dezembro de 2019 havia primeiro informado o suto do coronavirus.

Aumento acentuado no número de casos de coronavírus em navios de cruzeiro no Japão.

Equipamentos de proteção são usados perto do navio de cruzeiro Diamond Princess em Yokohama, Japão, na última sexta-feira.

Autoridades japonesas disseram na sexta-feira que 61 pessoas haviam testado positivo para o coronavírus em um navio de cruzeiro em quarentena em Yokohama, um aumento acentuado em relação aos 20 casos confirmados na quinta-feira.

As autoridades examinaram 273 passageiros que, segundo eles, estavam potencialmente expostos ao vírus. Os 41 novos pacientes deveriam ser retirados do navio para tratamento médico.

Mais de 2.000 passageiros do navio Diamond Princess ficaram presos em suas cabines durante dias como parte de uma quarentena de duas semanas. As refeições foram irregulares e somente na quinta-feira foram finalmente permitidos a pequenos grupos sair e respirar um pouco de ar fresco.

“Eu continuo ouvindo tosses dolorosas de um estrangeiro em uma sala próxima”, escreveu um passageiro no Twitter na quinta-feira, observando com preocupação que os membros da tripulação estavam entregando refeições de sala em sala. “Eu posso ser infectado hoje ou amanhã.”

Outros passageiros que passaram o tempo nas redes sociais relataram sinais mais esperançosos. Observou-se que os suprimentos estavam sendo transferidos para o porto e que as ambulâncias estavam em posição. Outro disse que equipes de entretenimento estavam visitando quartos de hóspedes para animar as pessoas e que papel higiênico havia sido distribuído.

O presidente Trump falou na quinta-feira na Casa Branca – Foto: Doug Mills / The New York Times.

O presidente Trump elogiou a resposta da China ao surto de vírus na sexta-feira depois de falar por telefone com seu líder, Xi Jinping, que ele disse estar liderando “o que será uma operação de muito sucesso”.

“Ele é forte, afiado e poderosamente focado em liderar o contra-ataque ao Coronavírus”, disse Trump em um par de posts no Twitter na sexta-feira. “Ele sente que eles estão indo muito bem, até construindo hospitais em questão de dias. Nada é fácil, mas ele será bem-sucedido, especialmente quando o tempo começar a esquentar e o vírus, esperançosamente, ficar mais fraco e depois desaparecer. ”

Trump frequentemente elogia Xi e fala calorosamente de seu relacionamento, mesmo durante uma guerra comercial feroz contra a China.

Dos 41 novos casos, 21 eram japoneses, afirmou o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão. Nenhum desses 41 passageiros estava em estado grave na manhã de sexta-feira.

Separadamente, um navio de cruzeiro com 3.600 pessoas a bordo permanece preso em Hong Kong. Yu Li, mãe de dois bebês no cruzeiro World Dream, disse que a parte mais difícil foi a falta de clareza das autoridades locais sobre onde os passageiros seriam colocados em quarentena.

“A maioria dos passageiros está disposta a ficar isolada, com ou sem sintomas”, disse ela em entrevista. “Espero que o governo possa nos dar uma resposta o mais rápido possível e nos dizer se ocorrerá em casa, no cruzeiro ou em centros de quarentena designados”.

Mapa dmostrando a expasão doda epidemia do coronavírus
O vírus adoeceu mais de 31.500 pessoas na China e em 24 outros países.


Outros passageiros que passaram o tempo nas redes sociais relataram sinais mais esperançosos. Observou-se que os suprimentos estavam sendo transferidos para o porto e que as ambulâncias estavam em posição.

Um outro disse que equipes de entretenimento estavam visitando quartos de hóspedes para animar as pessoas e que papel higiênico havia sido distribuído.

Famílias com crianças pequenas estão em sua maioria lotadas em seus quartos e assistindo a filmes distribuídos pela companhia de cruzeiros para ajudar a aliviar o tédio, disse Li. Os passageiros mais velhos, disse ela, estavam menos dispostos a ficar confinados em seus quartos, escolhendo jogar mahjong em espaços comuns.

As preocupações se estenderam a outras empresas de cruzeiros, incluindo a Royal Caribbean, que afirmou estar trabalhando com os Centros de Controle de Doenças, a Organização Mundial da Saúde e as autoridades locais de saúde para proteger os passageiros.

“Como as companhias aéreas, estamos participando de níveis elevados de triagem de convidados para verificar a propagação do coronavírus”, afirmou em comunicado. “Estamos monitorando de perto os desenvolvimentos em relação ao coronavírus e temos protocolos médicos rigorosos em vigor a bordo de nossos navios”.

Dos 41 novos casos, 21 eram japoneses, afirmou o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão. Nenhum desses 41 passageiros estava em estado grave na manhã de sexta-feira.

O número de mortos e o número de infecções continuaram a subir na China, segundo dados oficiais divulgados no início da sexta-feira.

Os novos números elevaram o número total de mortes na China para pelo menos 636. E o número total de casos confirmados subiu para 31.161.

Sessenta e nove das mortes recentemente relatadas ocorreram na província de Hubei, o coração do surto, disseram as autoridades, mas também houve quatro mortes fora da província: uma nas províncias de Jilin, Henan, Guangdong e Hainan.

Muitos médicos acreditam que as mortes e infecções na China são subestimadas, porque hospitais e laboratórios estão sob severa pressão para testar o vírus.


Li Wenliang, o médico de Wuhan que foi silenciado após alertar os colegas sobre o coronavírus no final de dezembro. Na sexta-feira, o Dr. Li morreu do vírus, que ele pegou de um paciente.

Li Wenliang no Hospital Central de Wuhan no mês passado.
Crédito … Li Wenliang, via Agence France-Presse – Getty Images


Os trabalhadores de hospitais de Hong Kong terminaram a greve.

Dos 7.000 funcionários do hospital que votaram na sexta-feira, cerca de 4.000 votaram contra a extensão da paralisação … Crédito: Philip Fong / Agence France-Presse – Getty Images

Líderes sindicais representando funcionários de hospitais que realizam uma paralisação de cinco dias anunciada na sexta-feira no final do protesto, depois que a maioria dos membros votou para voltar ao trabalho.

O voto dos membros do sindicato, a Aliança dos Funcionários da Autoridade Hospitalar, veio horas antes de uma nova regra que sujeitaria todas as pessoas que entravam na cidade através da China continental a uma quarentena obrigatória de 14 dias. A regra estava programada para entrar em vigor à meia-noite. O governo anunciou as restrições no início da semana, depois que os trabalhadores do hospital começaram sua ação industrial.

Milhares de trabalhadores do sindicato – formados durante o movimento de protesto contra o governo em Hong Kong – participaram da greve para exigir que o governo fechasse todos os postos de controle fronteiriços do continente para combater o surto de coronavírus.

“Sem o trabalho, o apoio e a perseverança de todos, nosso ato de resistência não teria acontecido”, disse Winnie Yu, a presidente do sindicato, em lágrimas, aos trabalhadores médicos que se reuniram na sede da Autoridade Hospitalar.

Censura: Os pedidos de liberdade de expressão aparecem nas mídias sociais chinesas – por um tempo.

Para muitos usuários de mídia social chineses que lamentaram Li Wenliang na sexta-feira, a tragédia foi uma lição sobre a importância da liberdade de expressão – uma que o governo não entendeu.

Pequim aumentou sua censura por relatos de investigações que expuseram erros cometidos por autoridades que subestimaram e minimizaram a ameaça do coronavírus. Os principais líderes da China intensificaram os esforços para fazer com que a cobertura jornalística se concentrasse mais em desenvolvimentos positivos na batalha contra a epidemia.

A hashtag #wewantfreedomofspeech #, criada no serviço semelhante ao Twitter Weibo às 2 da manhã de sexta-feira, tinha mais de dois milhões de visualizações e mais de 5.500 postagens às 7 da manhã, em meio ao clamor online pela morte de Li. Ele foi excluído pelos censores, juntamente com tópicos relacionados, como aqueles dizendo que o governo de Wuhan devia ao Dr. Li um pedido de desculpas.

“Eu amo meu país profundamente”, dizia um post sobre esse tópico. “Mas não gosto do sistema atual e do estilo de governo do meu país. Cobriu meus olhos, meus ouvidos e minha boca.


Aviões fretados dos Estados Unidos estão evacuando os americanos que estão em Wuhan. Pousam no Canadá e na Califórnia.

Por outro lado as companhias aéreas dos USA suspederam os voos entre os Estados Unidos e a China continental: Delta Air Lines, American Airlines e United Airlines suspenderam seus serviços na semana passada.

Uma aeronave fretada pelo Departamento de Estado para evacuar funcionários do governo e outros americanos de Wuhan, China, na Base da Reserva Aérea de março, no condado de Riverside, Califórnia, na semana passada. Crédito: Mike Blake / Reuters

Dois vôos que evacuaram americanos de Wuhan, China, o centro do surto de coronavírus, aterrissaram na sexta-feira na Base da Força Aérea Travis, no norte da Califórnia, e em Vancouver, na Colúmbia Britânica. Os vôos, fretados pelo Departamento de Estado, levavam aproximadamente 300 passageiros. Sua chegada eleva o número total de vôos de evacuação para cinco.

A OMS – Organização Mundia de Saúde – diz que o suprimento global de máscaras e outros equipamentos está acabando.

A Organização Mundial da Saúde disse na sexta-feira que havia uma escassez crônica mundial de vestidos, máscaras, luvas e outros equipamentos para proteger contra a propagação do coronavírus.

Tedros Adhanom Ghebreyesus, chefe da organização, disse que conversaria com os fornecedores “para identificar os gargalos e encontrar soluções”, além de pressionar pela “justiça na distribuição de equipamentos”.

Em Angers, França, uma empresa pertencente à empresa de suprimentos médicos Kolmi Hopen faz 170 milhões de máscaras faciais médicas por ano.

À medida que os pedidos chegam a um ritmo impressionante, Kolmi Hopen está contratando mais trabalhadores para acompanhar a demanda.

“Estamos fazendo máscaras o mais rápido possível”, disse Guillaume Laverdure, diretor de operações da empresa-mãe de Kolmi Hopen, a Medicom, sediada no Canadá.

“Mas a demanda ainda está aumentando”, acrescentou.

O aumento da demanda por equipamentos de proteção individual, como máscaras faciais, elevou os preços e os estoques esgotados necessários por médicos e enfermeiros nas linhas de frente da epidemia de coronavírus, disse na sexta-feira o Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde. .


Australianops residentes em Wuhan serão evacuados e colocados em quarentena em uma vila mineira vazia no Território do Norte da Austrália, disse o primeiro-ministro Scott Morrison na sexta-feira.

Descarregando alimentos e suprimentos frescos de um avião militar australiano na sexta-feira na Ilha Christmas, onde estão abrigados refugiados de Wuhan. Crédito: Richard Wainwright / EPA, via Shutterstock.

Cerca de 270 australianos que foram evacuados de Wuhan na segunda-feira estão atualmente alojados em um antigo centro de imigração na Ilha Christmas, a 2.000 milhas a oeste do continente australiano.

Mas como esse centro tem pouca capacidade, o governo está agora preparando a vila de Manigurr-ma, perto da cidade de Darwin, no norte, para abrigar o novo grupo de evacuados. A vila era usada anteriormente pela Inpex, uma empresa de petróleo e gás, para abrigar trabalhadores da construção civil, e possui uma academia, uma sala de jantar e uma piscina.

José Mesquita

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e "designer". Bacharel em administração e bacharelando em Direito. Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior. Criador e primeiro curador do Prêmio CDL de Artes Plásticas da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza e do Parque das Esculturas em Fortaleza. Foi membro da comissão de seleção e premiação do Salão Norman Rockwell de Desenho e Gravura do Ibeu Art Gallery em Fortaleza, membro da comissão de seleção e premiação do Salão Zé Pinto de Esculturas da Fundação Cultural de Fortaleza, membro da comissão e seleção do Salão de Abril em Fortaleza. É verbete no Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas e no Dicionário Oboé de Artes Plásticas do Ceará. Possui obras em coleções particulares e espaços públicos no Brasil e no exterior. É diretor de criação da Creativemida, empresa cearense desenvolvedora de portais para a internet e computação gráfica multimídia. Foi piloto comercial, diretor técnico e instrutor de vôo do Aero Clube do Ceará. É membro da National American Photoshop Professional Association, Usa. É membro honorário da Academia Fortalezense de Letras.

Gostou? Deixe um comentário

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e “designer”.

Bacharel em administração e bacharelando em Direito.

Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior.

Mais artigos

Siga-me