Clarice Lispector – A Realidade Transfigurada


A Realidade TransfiguradaClarice Lispector,Literatura

Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero é uma verdade inventada. O que te direi? te direi os instantes. Exorbito-me e só então é que existo e de um modo febril. Que febre: conseguirei um dia parar de viver? ai de mim, que tanto morro. Sigo o tortuoso caminho das raízes rebentando a terra, tenho por dom a paixão, na queimada de tronco seco contorço-me às labaredas. A duração de minha existência dou uma significação oculta que me ultrapassa. Sou um ser concomitante: reúno em mim o tempo passado, o presente e o futuro, o tempo que lateja no tique-taque dos relógios.

Para me interpretar e formular-me preciso de novos sinais e articulações novas em formas que se localizem aquém e além de minha história humana. Transfiguro a realidade e então outra realidade, sonhadora e sonâmbula, me cria. E eu inteira rolo e à medida que rolo no chão vou me acrescentando em folhas, eu, obra anônima de uma realidade anônima só justificável enquanto dura a minha vida. E depois? depois tudo o que vivi será de um pobre supérfluo.
Mas por enquanto estou no meio do que grita e pulula. E é sutil como a realidade mais intangível. Por enquanto o tempo é quanto dura um pensamento.

Clarice Lispector, in ‘Água Viva’


Você pode se interessar também sobre: Felicidade – Frase do dia – 22/03/2014


Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , ,

Leia também:

Mundo - Frase do dia - 20/07/2016

O mundo lá fora te julga, te condena e te incrimina. E a verdade é que nenhum deles te conhece.

July 20, 2016, 10:00 am
Emily Dickinson - Versos na tarde - 28/04/2016

Poema Emily Dikison¹ Muralhas não me impediriam Se fosse rocha o universo E eu ouvisse sua voz de prata A chamar do outro lado da pedra. Cavaria até que meu...

April 28, 2016, 9:00 pm
Cervantes - Versos na tarde - 30/08/2016

Esperança Cervantes ¹ Nesta rua jaz minha Esperança, A quem de corpo e alma adoro; Esperança de vida e tesouro, Pois não a tem quem não a alcança. Se a...

August 30, 2016, 9:00 pm

"No dicionário prefira os palavrões. Na aritmética escolha os números ordinários." Millor Fernandes

July 28, 2010, 10:41 am
Emily Dickinson - Versos na tarde - 03/08/2013

Poema Emily Dickinson¹ Eu sou Ninguém! E tu quem és? Também tu és - Ninguém? Então somos dois? Não digas nada! Haviam de apregoar - sabes! Como é aborrecido -...

August 3, 2013, 9:00 pm
Elisa Biagini - Versos na tarde - 13/01/2017

De uma ranhura Elisa Biagini ¹ escrevo-me entre as ranhuras, nos nós do lenho, com a sujeira embaixo do tapete: o escuro, que espera entrar, gruma-se de olheiras. como na...

January 13, 2017, 9:00 pm