Camilo Castelo Branco – Amor como depravação do nervo óptico

Entendem cordatos fisiologistas que o amor


Amor como depravação do nervo óptico

Entendem cordatos fisiologistas que o amor, em certos casos, é uma depravação do nervo óptico. A imagem objectiva, que fere o órgão visual no estado patológico, adquire atributos fictícios.

A alma recebe a impressão quimérica tal como sensório lha transmite, e com ela se identifica a ponto de revesti-la de qualidades e excelências que a mais esmerada natureza denega às suas criaturas diletas. Os certos casos em que acima se modifica a generalidade da definição vêm a ser aqueles em que o bom senso não pode atinar com o porquê dalgumas simpatias esquisitas, extravagantes e estúpidas que nos enchem de espanto, quando nos não fazem estoirar de inveja.

E tanto mais se prova a referida depravação do nervo que preside às funções da vista quanto a alma da pessoa enferma, vítima de sua ilusão, nos parece propensa ao belo, talhada para o sublime e opulentada de dons e méritos que o mais digno homem requestaria com orgulho.

Camilo Castelo Branco


Você pode se interessar também sobre: Mário de Andrade – Versos na tarde – 05/09/2014


Postado na categoria: Literatura - Palavras chave:

Leia também:

Marguerite Yourcenar

As Virtudes de Cada Um Não desprezo os homens. Se o fizesse, não teria direito algum nem razão alguma para tentar governá-los. Sei que são vãos, ignorantes, ávidos, inquietos, capazes...

April 20, 2018, 9:50 am
Shakespeare e o Direito Divino no STF

Já falei aqui de Ângelo, de Medida por Medida, personagem de Shakespeare - biografia de Shakespeare - que ao ocupar o cargo de juiz supremo se corrompe apaixonado por uma...

March 18, 2015, 10:25 am
Joaquim Nabuco - Frase do dia - 20/08/2015

"A oposição será sempre popular; é o prato servido à multidão que não logra participar do banquete." Joaquim Nabuco

August 20, 2015, 10:58 am
Dylan Thomas - Versos na tarde - 16/03/2014

A luz irrompe onde nenhum sol brilha Dylan Thomas ¹ A luz irrompe onde nenhum sol brilha; onde não se agita qualquer mar, as águas do coração impelem as suas...

March 16, 2014, 9:00 pm
Anarcasis - Frase do dia - 08/09/2014

"As leis são como as teias de aranha; os pequenos insetos prendem-se nelas, e os grandes rasgam-nas sem custo." Anarcasis (600 A.C.)

September 8, 2014, 10:02 am
Elisa Lucinda - Versos na Tarde

Poema Elisa Lucinda¹ Adoro uma bobeira uma palhaçada uma palavra à margem uma idéia engraçada uma sacanagem adoro a surpresa da piada uma indecência boa adoro ficar à toa fazendo...

April 21, 2010, 9:00 pm