Brasil – De Getúlio à JBS

JBS ODEBRETCH CORRUPÇÃO


Getúlio Vargas, Juscelino, 1962, Sarney, Fernando Collor, FHC, Lula, Anões do Orçamento, Mensalão, Petrolão, Odebrecht, JBS, Furnas… São 25 anos em que escândalos de corrupção depuseram presidentes, cassaram parlamentares, arruinaram reputações e prenderam sardinhas e nenhum tubarão.[ad name=”Retangulo – Anuncios – Duplo”]

A esperança do Brasil decente, era que o Mensalão encerrasse o “ciclo virtuoso da corrupção”. O Mensalão era apenas o protótipo do maior escândalo de corrupção já visto no Planeta. As delações da Odebrecht eram “as delações do fim do mundo”? Qual nada! As dos bandidos da JBS põem por um fio um governo que acabou de nascer. Está no forno a de Palocci e sabe-se lá quem mais. O assombro ainda está longe de acabar.

Na campanha de 2002, Duda Mendonça lançou o comercial “Xô, corrupção!”. Mostrava um bando de ratos roendo a bandeira nacional. “Ou a gente acaba com eles ou eles acabam com o Brasil”, dizia o texto. Enquanto isso recebia o serviço feito para o PT em paraísos fiscais. Réu confesso, pagou multa e se livrou da cadeia.

E há o, vá lá que seja , Poder Judiciário.

Será que em um corte de qualquer parte do Mundo é possível se saber o resultado do julgamento de uma Corte Suprema? Protelou-se o julgamento para que dois juízes fossem substituídos e os novos escolhidos vieram por decisão do julgado. Venezuela, Síria e Coreia do Norte devem se interessar pelo nosso modelo.

Enquanto isso os pizzaiolos do TSE oferecem ao povo a pizza de pouca vergonha regada a imoralidade.

A lógica jurisprudencial Gilmariana é a seguinte, tirando as provas o sujeito é inocente. Fechem este galinheiro que é o STE, não serve para nada mesmo, apenas para fingir normalidade no meio da titica toda!

Se esse Congresso de propineiros sem moral querer colocar como presidente o Rodrigo Maia, Tasso Jereissati – até agora inatacável, mas terá que ir ao cocho caso contrário nem sobe a rampa – Nelson Jobim, FHC ou Gilmar Mendes no lugar do propineiro Temer, ver-se-á o que faltava pra esse país virar uma “grande Brasília”.

Esse é o Brasil!

Mais artigos