Berenice N. – Poesia – Dor


Dor
Berenice N.Artes Plásticas,Colagens,Blog do Mesquita,Waldemar Strempler

Uma dor incontrolável a separou,
Longas noites de veneno passaram.
Essas mensagens desoladas o quebraram,
sua razão, seu coração, sua ilusão.
Ansiedade aumentou lentamente,
sua pele se sentiu diferente.
Seu olhar desviou para se ajoelhar
Ele assumiria o papel de vítima novamente?
Vê-lo em uma fotografia faria com que envelhecesse,
porque a vida não espera ver isso decair.
O coração sentiu pena dela frágil,
Suas carícias desapareciam lentamente.
Um girassol repararia cada suspiro,
essa estrada não seria mais semelhante.

Outro beijo daria ardentemente,
novas palavras a abraçariam diferentemente.
Entre nuvens o desconhecido foi traçado,
Outro amor criaria colorido.
Mas enquanto espera por isso com doçura,
sua memória armazena com adjura.
Oh surpresa!
Não é humano recair em rejeições?

Sua espera passou sem rodeios
Uma mensagem chegou novamente.
Palavras atacando seu ego.
Escritos ele dedicou a outro,
aquele que sempre foi sua amada Dulcinea.
Um conselho implorou-lhe impacientemente,
para acalmar sua alma incongruente.
Inesperado, a história que ele escreveu.
A química entre eles não surgiu.
Na frente da tela ele fingiu demência,
Ele não sabe que cada palavra retorna com eloqüência.

Seria que eu finalmente entenderia amor,
Seria que finalmente se mostraria cheio.
Talvez ele tivesse que saber um coração enrugado,
talvez para entender o desolado.
Construa um amor carinhoso
Construa amor amoroso.
Construa um amor ambicioso
construa seu amor-próprio


Você pode se interessar também sobre: Fatos & Fotos – 13/12/2017


Postado na categoria: Artes Plásticas, Literatura, Poesia - Palavras chave: ,

Leia também:

Grafite - Banksy
Grafite - Banksy

December 2, 2018, 11:40 am
Munch - Gravura

Xilogravura de Edvard Munch-Separation

January 10, 2018, 1:20 pm
Fatos & Fotos - 26/12/2017

Um procurador da república que vem a público ofender o presidente da república - esse merece, aquele não deveria fazê-lo - insinuando, insinuando uma ova, é acusando mesmo, de haver...

December 26, 2017, 11:00 am
Iberê Camargo - Pinturas
Iberê Camargo - Pinturas

No tempo-1992 da série "Tudo te é falso e inútil", 1994 Ciclista Clarice Lispector definiu Iberê como “um homem alto, um pouco curvo, olhar de grande mansidão, pele morena, ar...

February 1, 2019, 11:40 am
Pier Toffoletti - Arte - Colagens
Pier Toffoletti - Arte - Colagens

January 23, 2019, 12:02 pm
Waldemar Strempler - Artes Plásticas - Colagens
Waldemar Strempler - Artes Plásticas - Colagens

April 7, 2019, 2:20 pm