Artigo – O esquecido Pantanal


Embora a Amazônia, por ser a jóia da coroa, atraia as atenções e cobiças mundiais, o Pantanal, a maior planície alagável do planeta, possuidora da mais rica e diversa fauna do mundo vai sendo depredada sem que se atente para o fato. Oportuna, portanto, a denúncia do jornalista Carlos Chagas, reproduzida abaixo.

Sem esquecer o Pantanal
Carlos Chagas – Tribuna da Imprensa

Voltam-se as atenções para a Amazônia, com o desmatamento servindo de pano de fundo para o recrudescimento de bobagens como a da internacionalização da região. Tese, aliás, defendida não apenas por estrangeiros, mas por certos brasileiros inocentes ou malandros.

Enquanto isso, investidas sutis e igualmente escandalosas avançam sobre o Pantanal. Até hoje, e já se vão dez anos, não foram retomadas as obras da hidrovia que ligaria Cáceres, no Mato Grosso, à bacia do rio da Prata, beneficiando também o Paraguai, o Uruguai e a Argentina.

Pode ter sido o cartel internacional da soja, pode ter sido uma dessas abomináveis ONGs sustentadas por multinacionais e até por governos dos países ricos, mas a verdade é que, em nome da preservação dos peixinhos vermelhos das barrancas ocultas do rio Paraná, deixam as populações ribeirinhas de contar com a chegada da civilização.


Você leu?: O campo minado da fiscalização ambiental no Brasil


A produção agrícola precisa ser levada de caminhão até os portos de Santos e Paranaguá, encarecendo os produtos e desestimulando seu desenvolvimento. Ao mesmo tempo, ficam longe professores e livros, médicos e remédios, capazes de levar o progresso a cidadãos que só por teimosia permanecem onde estão. Tudo em nome de uma falsa ecologia posta a serviço de interesses econômicos óbvios.

Mas não param na interrupção dessa obra as investidas sobre o Pantanal. Imensas glebas vêm sendo adquiridas por estrangeiros, interessados em fazer da região aquilo que já conseguem na Amazônia: transformá-la em vastos jardins botânico e zoológico, onde a soberania nacional será ignorada.

Não faltarão no Pantanal, como não faltam na Amazônia, tribos de índios que serão consideradas “nações” e logo obterão de algum organismo internacional um fajuto reconhecimento de sua “independência”. Aí então, quem viver, verá, começará a exploração indiscriminada das riquezas da fauna, flora e do subsolo. Por quem?
Ora…

Postado na categoria: Ambiente & Ecologia, Brasil - Palavras chave: , , ,

Leia também:

Brasil: reservas legais – elas geram R$ 6 trilhões por ano
Brasil: reservas legais – elas geram R$ 6 trilhões por ano

Vegetação mantida dentro das propriedades rurais são importantes

October 10, 2019, 11:40 am
Os indígenas brasileiros premiados na ONU
Os indígenas brasileiros premiados na ONU

Produtos que geram renda e mantêm floresta em pé

September 20, 2019, 12:05 pm
Fundos que controlam 16 trilhões de dólares cobram pela crise na Amazônia
Fundos que controlam 16 trilhões de dólares cobram pela crise na Amazônia

Boicote por crise dos incêndios na Amazônia chega ao mercado financeiro

September 23, 2019, 11:58 am
Brasil; reservas legais geram R$ 6 trilhões por ano
Brasil; reservas legais geram R$ 6 trilhões por ano

Estudo esclarece por que o Brasil precisa de suas reservas legais – elas geram R$ 6 trilhões por ano. Vegetação mantida dentro das propriedades rurais são importantes para o ecossistema...

September 27, 2019, 11:41 am
Manchas de óleo atingem todos os estados do Nordeste
Manchas de óleo atingem todos os estados do Nordeste

Em 24/10, as primeiras manchas apareceram

October 8, 2019, 11:30 am
Proteção do clima e os autoproclamados salvadores do mundo
Proteção do clima e os autoproclamados salvadores do mundo

Mas em nenhum lugar o tema é tratado quanto na Alemanha.

September 22, 2019, 12:12 pm