Amparo Jimenez – Versos na tarde – 09/03/2017


Ilusión Marina
Amparo Jimenez¹

Tu lengua,
pececillo inquieto en mi rostro.
Tu boca,
ostra que juega con mis labios.
Tu piel,
arena ardiente sobre mi cuerpo todo.
Tu voz,
canto de sirena que me llama y espera.
Mi piel y mi alma responden
pero tú, sirena mía,
te esfumas con el sol
al bajar la marea.

¹Amparo Jimenez
Jornalista e poeta.
* ?
+ Valledupar, Colombia – 11 de agosto de 1998.
Assassinada quando investigava questões latifundiárias para a televisão para a qual trabalhava.[ad name=”Retangulo – Anuncios – Duplo”]

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , ,

Leia também:

Ana Luísa Amaral - Pequenos mosaicos - Poesia
Ana Luísa Amaral - Pequenos mosaicos - Poesia

É agora - na pura ausência das coisas

November 15, 2019, 8:00 pm
Yannis Ritsos - O Espaço Do Poeta
Yannis Ritsos - O Espaço Do Poeta

A escrivaninha negra com entalhes, os dois candelabros de prata, o cachimbo vermelho

November 23, 2019, 7:00 pm
Aristóteles - O motor não movido do mundo
Aristóteles - O motor não movido do mundo

O próprio tirano é escravo de sua ambição

November 13, 2019, 7:06 pm
Pablo Neruda - Se você me esquecer - Poesia
Pablo Neruda - Se você me esquecer - Poesia

Eu quero que você saiba uma coisa/ Você sabe como é isso/Se eu olhar para para a lua cristalina

November 25, 2019, 8:00 pm
Franz Kafka - Poesia
Franz Kafka - Poesia

Não é necessário sair de casa.

December 5, 2019, 9:00 pm
Eugenio de Andrade - O sorriso - Poesia
Eugenio de Andrade - O sorriso - Poesia

Era um sorriso com muita luz

December 2, 2019, 6:55 pm