• mqt_for@hotmail.com
  • Brasil

Alerta constata uma epidemia de desmatamento em todo o país

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Clique aqui para ler

Aquecimento Global,Meio Ambiente,Biodiversidade,Desmatamento,Poluição
O desmatamento não está limitado à Amazônia. Entre outubro do ano passado e o último março, foram registrados mais de 4.500 alertas de perda de vegetação nativa em todo o país, dos quais quase 1.500 na Amazônia. Os demais alertas vêm de todos os biomas e aconteceram em todos os 26 estados e em 22% dos mais de 5.570 municípios. O total da área atingida foi de quase 1.000 km2.

Praticamente todos esses alarmes aconteceram em áreas onde o desmatamento é proibido ou sem a devida autorização. Metade aconteceu em áreas da União: Unidades de Conservação, Terras Indígenas e Quilombolas e em áreas devolutas. Apenas 5% dos alarmes apontaram para áreas de propriedade privada que tinham a autorização para desmatar.MapBiomas,Amazônia,Desmatamento,Meio Ambiente,Ecologia,Blogdomesquita

Os alarmes foram emitidos pela plataforma MapBiomas Alerta, lançada na 6a feira passada.

O sistema analisa imagens de quatro fontes para emitir os alertas. São três cobrindo a Amazônia:

– DETER/INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais);

– SIPAMSar/Censipam, onde SAR (Radar de abertura sintética) equipa satélites que “enxergam” através das nuvens que cobrem a Amazônia durante a metade chuvosa do ano; e

– SAD/Imazon.

O restante do país é coberto pelo:

– GLAD da Universidade de Maryland.

O sistema reconhece quando há uma mudança na vegetação e identifica o polígono onde, antes, havia vegetação nativa. Cruza-se as coordenadas do polígono com o Cadastro Ambiental Rural para saber se são terras da União ou propriedades privadas.

E, neste último caso, se ocorreu em área de Reserva Legal ou de Proteção Permanente. Se configurado, o sistema, então, emite um alarme identificando o local exato e o proprietário da área.

Quando for configurada uma operação ilegal, o sistema emite um laudo para ser usado pelas equipes de fiscalização.

José Mesquita

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e "designer". Bacharel em administração e bacharelando em Direito. Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior. Criador e primeiro curador do Prêmio CDL de Artes Plásticas da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza e do Parque das Esculturas em Fortaleza. Foi membro da comissão de seleção e premiação do Salão Norman Rockwell de Desenho e Gravura do Ibeu Art Gallery em Fortaleza, membro da comissão de seleção e premiação do Salão Zé Pinto de Esculturas da Fundação Cultural de Fortaleza, membro da comissão e seleção do Salão de Abril em Fortaleza. É verbete no Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas e no Dicionário Oboé de Artes Plásticas do Ceará. Possui obras em coleções particulares e espaços públicos no Brasil e no exterior. É diretor de criação da Creativemida, empresa cearense desenvolvedora de portais para a internet e computação gráfica multimídia. Foi piloto comercial, diretor técnico e instrutor de vôo do Aero Clube do Ceará. É membro da National American Photoshop Professional Association, Usa. É membro honorário da Academia Fortalezense de Letras.

Gostou? Deixe um comentário