Brecht – Versos na tarde – 30/06/2017


Aos Vacilantes
Brecht¹

O que está errado, agora, no nosso discurso?
Alguma coisa? Ou tudo?
Com quem ainda podemos contar?
Somos sobras da correnteza viva,
que o rio depositou em suas margens?
Ficaremos para trás, sem entendermos,
sem sermos entendidos por ninguém?
Precisamos ter sorte?
Isso é o que perguntas. Não esperes
resposta a não ser de ti mesmo.

¹Eugen Berthold Friedrich Brecht
* Augsburg, Alemanha – 10 de Fevereiro de 1898

+ Berlim, Alemanha – 14 de Agosto de 1956

Conheça a Biografia de Brecht

[ad name=”Retangulo – Anuncios – Duplo”]

 


Você leu?: Lya Luft – Tão sutilmente em tantos breves anos – Poesia


Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , , ,

Leia também:

Michel de Montaigne - A virtude pura não existe
Michel de Montaigne - A virtude pura não existe

A virtude pura não existe Numa época tão doente como esta, quem se ufana de aplicar ao serviço da sociedade uma virtude genuína e pura, ou não sabe o que...

November 16, 2019, 7:00 pm
Ana Luísa Amaral - Pequenos mosaicos - Poesia
Ana Luísa Amaral - Pequenos mosaicos - Poesia

É agora - na pura ausência das coisas

November 15, 2019, 8:00 pm
Jorge Luiz Borges - O Nosso - Poesia
Jorge Luiz Borges - O Nosso - Poesia

Amamos o que não conhecemos, o já perdido.

November 29, 2019, 6:00 pm
Álvares de Azevedo - Amor - Poesia
Álvares de Azevedo - Amor - Poesia

Quero em teus lábio beber

November 9, 2019, 8:43 pm
Adriana Versin - O que sopra? - Poesia
Adriana Versin - O que sopra? - Poesia

Da vida, a liberdade é o que elas levam.

December 4, 2019, 9:00 pm
Quando Nietzsche chorou - Literatura
Quando Nietzsche chorou - Literatura

Reflita para que não pensem por você.

November 11, 2019, 6:58 pm