• mqt_for@hotmail.com
  • Brasil

A polêmica sobre a decisão da Apple de acabar com a conexão para fones de ouvidos tradicionais no novo iPhone

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O rumor que corria há meses finalmente se confirmou na quarta-feira, com o lançamento oficial do iPhone 7. A Apple removeu o conector “mini jack”, saída de áudio padrão para fones de ouvido usada há décadas, e, assim, abriu polêmica entre seus usuários.

AirdropA sétima versão do iPhone tem opção para fones de ouvido sem fio, os ‘AirPods’, que serão vendidos separadamente – Image copyrightAP

O tradicional conector de fones de ouvido de 3,5 milímetros é usado em praticamente todos os dispositivos como celulares, reprodutores de música e consoles de videogames desde o século passado.

Esteve presente, por exemplo, nos modelos que marcaram a evolução dos “tocadores de música” como o Walkman, Discman, MiniDisc e até mesmo o iPod.[ad name=”Retangulo – Anuncios – Direita”]

Esses conectores de áudio são, na verdade, uma versão em minitura do “jack clássico”, de 6,35 milímetros, criado em 1878.

Agora, não existem mais no iPhone7. E muito provavelmente não estarão presentes nos próximos produtos da Apple.

O iPhone 7 oferece duas opções para ouvir áudio. Os usuários poderão conectar os fones com fio que acompanham o aparelho por meio da entrada/saída “Lightning”, já comum na Apple e usada para carregar os novos modelos de telefone e transferir dados.

A outra opção é comprar um fone wireless, sem fio, que se conecta ao celular através da tecnologia Bluetooth. Há vários no mercado.

O próprio fabricante lançou, na quarta-feira, o AirPods, um earphone (colocado dentro do ouvido) sem fio, que vem acompanhado de um carregador e custa cerca de US$ 150 (cerca de R$ 500).

Novos fones de ouvido do iPhone 7Conector “Lightning”, usado para recarregar o aparelho e transferência de dados, também vai ser a nova entrada de áudio do iPhone 7 – Image copyrightREUTERS

Críticas

Desde que se passou a falar na possibilidade de acabar com o fone de ouvido clássico, usuários de vários países protestaram em fóruns de discussão especializados. Chegaram a assinar uma carta pedindo à Apple para desistir de eliminar o conector de 3,5 milímetros.

O principal argumento dos insatisfeitos é que milhões de fones vão ficar obsoletos. Dizem ainda que, ao acabar com o conector “mini jack”, há grandes chances de se produzir toneladas de lixo eletrônico desnecessariamente.

A petição dos que defendem o conector de áudio padrão foi assinada por 200 mil usuários.

Base do iPhone 7O tradicional conector de áudio de 3,5 mm não existe mais no iPhone 7 e deve ser excluído das próximas versões do aparelho – Image copyrightAP

Não há consenso em relação à decisão da Apple. Especialistas divergem se a fabricante está certa ou errada em alterar uma tecnologia que existe há mais de 100 anos.

Há quem defenda que está na hora de mudar e apostar em outras tecnologias.

Outros questionam a decisão, argumentando que ainda não há razões para “aposentar” um conector que ainda funciona muito bem e se tornou universal.

Os defensores da mudança argumentam que a decisão pode ter a ver com a redução da espessura do novo iPhone e também com a iniciativa de torná-lo à prova d’água.
BBC

José Mesquita

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e "designer". Bacharel em administração e bacharel em Direito. Pós-graduado em Direito Constitucional. Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior. Criador e primeiro curador do Prêmio CDL de Artes Plásticas da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza e do Parque das Esculturas em Fortaleza. Foi membro da comissão de seleção e premiação do Salão Norman Rockwell de Desenho e Gravura do Ibeu Art Gallery em Fortaleza, membro da comissão de seleção e premiação do Salão Zé Pinto de Esculturas da Fundação Cultural de Fortaleza, membro da comissão e seleção do Salão de Abril em Fortaleza. É verbete no Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas e no Dicionário Oboé de Artes Plásticas do Ceará. Possui obras em coleções particulares e espaços públicos no Brasil e no exterior. É diretor de criação da Creativemida, empresa cearense desenvolvedora de portais para a internet e computação gráfica multimídia. Foi piloto comercial, diretor técnico e instrutor de vôo do Aero Clube do Ceará. É membro da National American Photoshop Professional Association, Usa. É membro honorário da Academia Fortalezense de Letras.

Gostou? Deixe um comentário

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e “designer”.

Bacharel em administração e bacharelando em Direito.

Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior.

Mais artigos

Siga-me