1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Florbela Espanca – Versos na tarde – 07/05/2016

Realidade
Florbela Espanca¹

Em ti o meu olhar fez-se alvorada
E a minha voz fez-se gorjeio de ninho…
E a minha rubra boca apaixonada
Teve a frescura pálida do linho…

Embriagou-se o teu beijo como um vinho
Fulvo de Espanha, em taça cinzelada…
E a minha cabeleira desatada
Pôs a teus pés a sombra dum caminho…

Minhas pálpebras são cor de verbena,
Eu tenho os olhos garços, sou morena,
E para te encontrar foi que eu nasci…

Tens sido vida fora o meu desejo
E agora, que te falo, que te vejo,
Não sei se te encontrei… se te perdi…

¹Florbela de Alma da Conceição Espanca
* Vila Viçosa, Portugal – 1894 d.C
+ Matosinhos, Portugal -1930 d.C


Termos: , , ,
Trackback

Apenas 1 Comentário até o momento. Faça o seu também!

  1. Mensageira das violetas
     
    Tu fostes a mensageira das violetas
    De todas as flores a mais bela
    Teus sonetos têm sons de clarinetas
    Em teu rosto o sorriso de uma donzela
    Não sei mais a quem perguntar
    Se paro com este sonho
    Ou continuo a sonhar
    Talvez o amor seja cruel com quem ama
    Talvez o amor não se faça esperar
    Pois quem ama sofre e luta
    Pelo simples privilégio
    De poder amar.

    Sandro Kretus

    O navegante e a flor lunar

    http://recantodasletras.uol.com.br/e-livros/1248267

Preencha os dados abaixo e faça seu comentário!

Você deve está Logado para comentar.