1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (12 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Vinícius de Moraes – Versos na tarde – 03/01/2017

A que há de vir Vinícius de Moraes ¹ Aquela que dormirá comigo todas as luas É a desejada de minha alma. Ela me dará o amor do seu coração E me dará o amor da sua carne. Ela abandonará pai, mãe, filho, esposo E virá a mim com os peitos e virá a mim […]

, , , ,

O haver Vinicius de Moraes¹ Resta, acima de tudo, essa capacidade de ternura Essa intimidade perfeita com o silêncio Resta essa voz íntima pedindo perdão por tudo — Perdoai-os! porque eles não têm culpa de ter nascido… Resta esse antigo respeito pela noite, esse falar baixo Essa mão que tateia antes de ter, esse medo […]

, , ,

Amiga minha, hoje o céu a lua… Vinicius de Moraes¹ Amiga minha, hoje no céu a Lua Tem uma face que me lembra a tua A Lua é sempre assim, ou é teu rosto Que dorme no céu posto, amiga minha? Ah, desce do teu nicho, rosto puro E vem iluminar meu leito escuro. Astro […]

, , ,

Encomenda Vinícius de Moraes¹ Desejo uma fotografia como esta – o senhor vê ? como esta: em que para sempre me ria com um vestido de eterna festa. Como tenho a testa sombria, derrame luz na minha testa. Deixe esta ruga, que me empresta um certo ar de sabedoria. Não meta fundos de floresta Nem […]

, , ,

Antônio Zambujo – Apelo, de Baden Powel e Vinícius de Moraes Tweet

, , , , , , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Os mais belos versos da MPB

“Ninguém vive mais do que uma vez Deixa diz que sim prá não dizer talvez” Deixa – Baden Powel/Vinícius de Moraes Fale quem quiser falar, meu bem Deixa, deixe o coração falar também Porque ele tem razão demais quando se queixa Então a gente deixa, deixa, deixa, deixa Ninguém vive mais do que uma vez […]

, , ,

Encomenda Vinicius de Moraes¹ Desejo uma fotografia como esta – o senhor vê? como esta: em que para sempre me ria com um vestido de eterna festa. Como tenho a testa sombria, derrame luz na minha testa. Deixe esta ruga, que me empresta um certo ar de sabedoria. Não meta fundos de floresta Nem de […]

, , ,

Soneto do Amor Total Vinicius de Moraes ¹ Amo-te tanto, meu amor … não cante O humano coração com mais verdade … Amo-te como amigo e como amante Numa sempre diversa realidade. Amo-te afim, de um calmo amor prestante E te amo além, presente na saudade. Amo-te, enfim, com grande liberdade Dentro da eternidade e […]

, , , ,

Dialética Vinicius de Moraes¹ É claro que a vida é boa E a alegria, a única indizível emoção É claro que te acho linda Em ti bendigo o amor das coisas simples É claro que te amo E tenho tudo para ser feliz Mas acontece que eu sou triste… ¹ Marcus Vinicius de Mello Moraes […]

, , ,

Antonio Zambujo e Marcello Gonçalves – Valsinha, de Vinicius de Moraes e Chico Buarque Tweet

, , , , , , , , ,

A medida do abismo Vinicius de Moraes¹ Não é o grito A medida do abismo? Por isso eu grito Sempre que cismo Sobre tua vida Tão louca e errada… — Que grito inútil! — Que imenso nada! ¹ Marcus Vinicius de Mello Moraes * Rio de Janeiro, RJ. – 19 de Outubro de 1913 d.C […]

, , ,

Com seu parecer simples, objetivo, corretíssimo e sem firulas linguísticas que só atrapalham, a nobre ministra Carmem Lúcia, por extensão, deu uma tacada de aleijar a imoralidade petista do tal de “controle social” da mídia. Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Roberto Carlos enfiaram a viola no saco, tendo que se conformar com o óbvio. É […]

, , , , , , , , ,