1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

J.G de Araújo Jorge – Versos na tarde – 30/08/2018

Quando chegares J.G de Araújo Jorge¹ Não sei se voltarás sei que te espero. Chegues quando chegares, ainda estarei de pé, mesmo sem dia, mesmo que seja noite, ainda estarei de pé. A gente sempre fica acordado nessa agonia, à espera de um amor que acabou sendo fé… Chegues quando chegares, se houver tempo, colheremos […]

, , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Almandrade – Versos na tarde

Ponto de fuga Almandrade ¹ Que indagação faz o umbigo feminino quando aparece entre uma peça e outra da veste? Intimidade sensualidade. Nem mesmo a musicalidade dos pêlos é maior que o apelo da cicatriz do nascimento. ¹ Antônio Luiz M. Andrade * Salvador,BA. É arquiteto, poeta e artista plástico baiano. Como artista plástico já […]

, , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Heriqueta Lisboa – Versos na tarde

Os lírios Henriqueta Lisboa¹ Certa madrugada fria irei de cabelos soltos ver como crescem os lírios. Quero saber como crescem simples e belos – perfeitos! – ao abandono dos campos. Antes que o sol apareça neblina rompe neblina com vestes brancas, irei. Irei no maior sigilo para que ninguém perceba contendo a respiração. Sobre a […]

, , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (12 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

J.G de Araújo Jorge – Versos na tarde

Quando chegares… J.G de Araújo Jorge ¹ Não sei se voltarás sei que te espero. Chegues quando chegares, ainda estarei de pé, mesmo sem dia, mesmo que seja noite, ainda estarei de pé. A gente sempre fica acordado nessa agonia, à espera de um amor que acabou sendo fé… Chegues quando chegares, se houver tempo, […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

JG. de Araújo Jorge – Versos na tarde

Gosto quando me falas de ti… JG. de Araújo Jorge ¹ Gosto quando me falas de ti… e vou te percorrendo e vou descortinando a tua vida na paisagem sem nuvens, cenário de meus desejos [tranqüilos Gosto quando me falas de ti… e então percebo que antes mesmo de chegar, me adivinhavas, que ninguém te […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Vieira Calado – Versos na tarde – Poesia

Regresso a casa Vieira Calado¹ A passagem das horas o perpassar dos dias o lento fervilhar do tempo em seus artifícios de claridade e sombras trazem-nos a este lugar preciso de quietude em ondulações de silêncio e apaziguamento. É aqui onde deveremos reaprender os festejos da luz a sombra do pecado original dos fascínios pelo […]

, , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

José Tolentino de Mendonça – Versos na tarde – 13/01/2018

O fio de um cabelo José Tolentino Mendonça¹   Abandono a casa o horto o lugar à mesa o casaco de que gostava, sobre o leito dobrado esta verdade quase banal que toda a vida fui   Não abro a porta quando batem (às vezes batiam só por engano) não avalio o balanço das certezas […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Ruy Belo – Versos na tarde – 12/01/2018

Poema Ruy Belo¹   Este céu passará e então teu riso descerá dos montes pelos rios até desaguar no meu coração   ¹Rui de Moura Belo * São João da Ribeira, Portugal – 27 de Fevereiro de 1933 + Queluz, Portugal – 8 de agosto de 1978 Tweet

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Natália Correia – Versos na tarde – 25/125/2017

Creio Natália Correia¹ Creio nos anjos que andam pelo mundo, Creio na deusa com olhos de diamantes, Creio em amores lunares com piano ao fundo, Creio nas lendas, nas fadas, nos atlantes; Creio num engenho que falta mais fecundo De harmonizar as partes dissonantes, Creio que tudo é eterno num segundo, Creio num céu futuro […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Alice Vieira – Versos na tarde – 13/12/2017

Devagar no Centro do Fogo Alice Vieira ¹   é tão fácil amar lugares que não existem   recordar praças e pontes e travessas onde nunca morremos por ninguém   quartos na penumbra de estores corridos sobre a sonolência dos gatos em Agosto onde nunca chegámos atrasados   o tampo de mármore de mesas de […]

, ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Mia Couto – Versos na tarde – 12/12/2017

Beijo Mia Couto¹   Não quero o primeiro beijo: Basta-me O instante antes do beijo.   Quero-me Corpo ante abismo, Terra no rasgão do sismo.   O lábio ardendo Entre tremor e temor, O escurecer da luz No desaguar dos corpos: O amor Não tem depois.   Quero o vulcão Que na terra não toca: […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Pedro Mexia – Versos na tarde – 11/12/2017

Eu amo Pedro Mexia¹ Eu amo o teu gravador de chamadas. Ele não me abandona e repete vezes sem conta a tua voz. ¹Pedro de Magalhães Mexia Bigotte *Lisboa, Portugal – 5 de dezembro de 1972 Tweet

, , ,