1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 4,67 de 5)
Loading...

Trapaça Justificável

Ética e trapaça. O sociólogo Peter Berger escreveu livrinho delicioso: “Introdução à Sociologia”. Um dos seus capítulos tem um título estranho: “Como trapacear e se manter ético ao mesmo tempo”. Estranho à primeira vista. Mas logo se percebe que, na política, é de suma importância juntar ética e trapaça. Para explicar vou contar uma historieta: havia numa […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Fernando Henrique Cardoso e a sociologia da contradição

Levantamento de agência de checagem mostra contradições de FHC Checagem mostrou idas e vindas de Fernando Henrique Cardoso em diferentes assuntos Um levantamento da Agência Lupa, publicado nesta quinta-feira (15), apontou as diversas contradições nas declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Em curtos intervalos de dias, o tucano deu declarações favoráveis e contrárias ao posicionamento […]

, , , , , , , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

O que o ressurgimento do fascismo pode nos ensinar

Pensamos que ele tinha desaparecido de vez. Foi um engano. Eis aqui por que. Veja um pequeno exercício de reflexão. Por Umair Haque¹ Publicado originalmente no site Bad Words, integrante da plataforma Medium. Se no natal passado eu lhe tivesse dito que o principal candidato a presidente do país mais poderoso do mundo tivesse dito, […]

, , , , , , , , ,

Marco Weissheimer – Richard Sennett e Saskia Sassen foram os debatedores do Fronteiras do Pensamento, no Salão de Atos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Quando eclodiu a crise financeira de 2007-2008, o sociólogo Richard Sennett acreditou que as pessoas iriam se rebelar contra as atitudes e o funcionamento do sistema financeiro internacional, responsável […]

, , , , , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Sociólogo diz que força da internet é relativa

A internet global e massificadora da cultura dominante é uma ficção, acredita o jornalista e sociólogo francês Frédéric Martel. Em seu último livro, “Smart – Uma Pesquisa sobre Internets”, que deve chegar às livrarias brasileiras no primeiro semestre de 2015, Martel afirma que não existe uma internet unificada e que seu crescimento só aconteceu pela […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

O prazer do poder segundo Humberto Eco

Umberto Eco: O novo prazer do poder Umberto Eco ¹ Os eleitores estavam acostumados com que a vida dos políticos fosse governada por dois princípios, o primeiro deles é melhor resumido por um apimentado ditado italiano: “Megghiu cumannari c’a fottiri”. Traduzindo de uma forma casta, isso quer dizer: “exercer o poder é melhor do que […]

, , , , , , , , , , , , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Internet – Filósofo cria língua universal para web

Filósofo cria língua universal para web e prevê nova revolução do conhecimento. Para Pierre Lévy, web semântica vai transformar maneira de fazer ciência. Em breve, aposta francês, computadores saberão como ‘traduzir’ conceitos. A internet permitiu que, pela primeira vez na história, se tornasse possível manter um arquivo universal do conhecimento e da produção cultural de nossa […]

, , , , , , , , , , , , , , , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Rolezinhos desnudam a “apartação” implícita

Os “rolezinhos” têm sido tratados como um tema cultural: o porquê de os jovens preferirem agitar shopping centers, tirando a tranquilidade dos frequentadores e trabalhadores, em vez de praticarem outras atividades juvenis, tais como namoro, estudo, esporte, arte ou mesmo consumo. E as soluções propostas têm sido baseadas na esfera legal e policial. Não se […]

, ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Rejeição e solidão digital.

Incomoda-me o silêncio da ciência, e dos “zilhões de ólogos” em “zilhões” de “talk shows” televisivos, sobre a rejeição ou a solidão digital. O que tenho visto publicado, e debatido, é muito pouco ante o tamanho da questão. Penso ser uma falácia entender, ou considerar, as redes sociais, Face Book mais diretamente, como um reflexo […]

, , , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Sociedade, reforma política e desenvolvimento

O desenvolvimento da sociedade brasileira se caracteriza pela modernização conservadora, de sorte que realizamos um ampla modernização da economia, somos o sexto maior PIB do mundo, mas mantivemos no atraso na política e, por isto, não promovemos conquistas sociais. Resultado: riqueza acumulada nas mãos de poucos, devido a um Congresso que não legisla para a […]

, , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (12 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Democracia não é silenciosa

por Clesio Arruda Sociólogo e professor universitário Democracia não é silenciosa, a sua existência se efetiva no confronto de ideias e as ruas se constituem no espaço de reivindicações. A razão orientadora do funcionamento da lógica da democracia não admite o julgamento que generaliza os excessos, que denomina um movimento de cidadãos em ação de […]

, , ,

Ele comprovou que, em geral, as pessoas enxergam apenas a função social do outro. Quem não está bem posicionado sob esse critério, vira mera sombra social. Plínio Delphino, Diário de São Paulo ‎’Fingi ser gari por 8 anos e vivi como um ser invisível’. O psicólogo social Fernando Braga da Costa vestiu uniforme e trabalhou […]

, , , ,
123