O rei dos olhos fechados Rui Pires Cabral ¹ Fazes entrar em Fevereiro o rei dos olhos fechados, o das escadas rolantes. Quanta luz desperdiçada, quanto desconsolo nas grandes superfícies da memória. Ouves o vinho rolar nos ouvidos, a realidade defenderá até à morte os seus mistérios. Fazes uma vênia ao rei destituído e morto, […]

, , , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Rui Pires Cabral – Versos na tarde

Trânsito de sentido único Rui Pires Cabral ¹ Ao nascer do Sol descemos à praça por desfastio ou engano: a noite, que parecia eterna, termina agora com um intragável gosto a cinza, a quase nada. A experiência, o nosso obstáculo. Nas janelas de um autocarro os madrugadores de cara lavada guardam o segredo de uma […]

, , ,