loader
Arte | Poesia | Literatura | Humor | Tecnologia da Informação | Design | Publicidade | Fotografia

Edmund Waller – Poesia terça-feira, 25 de setembro de 2018

Canção Edmund Waller Vai, rosa linda, a quem, sem dó de mim, protela o amor ainda, diz-lhe que te comparo a ela porque eu a julgo doce e bela. Diz-lhe em seguida, pois moça e avessa a ser olhada, que a flor nascida nalgum deserto em meio ao nada há de morrer sem ser louvada. Longe da luz, beleza alguma tem valor: por isso a induz a que se deixe amar, a expor os seus encantos sem rubor. E morre…

David Mourão-Ferreira – Versos na tarde quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Litania da sombra. David Mourão-Ferreira Não perguntem nada: nós estamos dentro do aro de frio, no frio do muro, tão longe, tão longe da feira do Tempo! Não perguntem nada. Nós estamos mudos. Puseram açaimes nas ventas do vento, ergueram açudes nas águas do Mar… Não perguntem nada: nós estamos dentro, ou fora de tudo. Não perguntem nada. Tumulto na estrada? O bicho na concha. Miséria na casa? O farol na montra. Não perguntem nada, não perguntem nada: há sempre de…

David Budbill – Versos na tarde – 02/09/2015 quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Os três objetivos David Budbill¹ O primeiro objetivo é ver a coisa em si, nela e por ela,vê-la simples e claramente pelo que ela é. Nenhum simbolismo, por favor. O segundo objetivo é ver cada coisa em particular como una, uma só, entre todas as outras dez mil coisas. Deste ponto de vista, algum vinho ajuda imenso. O terceiro objectivo é vincular o primeiro e o segundo objetivos, ver o universal e o particular em simultâneo. Quanto a este, chama-me…

© Copyright 2018 Blog do Mesquita - Direitos Reservados. | POLÍTICA DE PRIVACIDADE | MBrasil