Eduardo Galeano – Versos na tarde – 16/09/2017

Os ninguéns Eduardo Galeano¹ As pulgas sonham com comprar um cão, e os ninguéns com quem deixar a pobreza, que em algum dia mágico a sorte chova de repente, que chova a boa sorte a cântaros; mas a boa sorte não chove ontem, nem hoje, nem amanhã, nem nunca, nem uma chuvinha cai do céu … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , ,