1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Maria do Rosário – Versos na tarde – 20/03/2018

Guarda tu Mª Rosário Pedreira Guarda tu agora o que eu, subitamente, perdi talvez para sempre ― a casa e o cheiro dos livros, a suave respiração do tempo, palavras, a verdade, camas desfeitas algures pela manhã, o abrigo de um corpo agitado no seu sono. Guarda-o serenamente e sem pressa, como eu nunca soube. E […]

,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Maria do Rosário Pedreira – Versos na tarde – 18/12/2017

Devagar Maria do Rosário Nada entre nós tem o nome da pressa. Conhecemo-nos assim, devagar, o cuidado traçou os seus próprios labirintos. Sobre a pele é sempre a primeira vez que os gestos acontecem. Porém, se se abrir uma porta para o verão, vemos as mesmas coisas – o que fica para além da planície […]

1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Maria do Rosário Pedreira – Versos na tarde – 07/12/2017

Maria do Rosário Pedreira Esta manhã encontrei o teu nome Esta manhã encontrei o teu nome nos meus sonhos  e o teu perfume a transpirar na minha pele. E o corpo doeu-me onde antes os teus dedos foram aves de verão e a tua boca deixou um rasto de canções. No abrigo da noite, soubeste […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Mária do Rosário Pedreira – Versos na tarde – 23/11/017

Esta manhã encontrei o teu nome Maria do Rosário Pedreira¹ Esta manhã encontrei o teu nome nos meus sonhos  e o teu perfume a transpirar na minha pele. E o corpo doeu-me onde antes os teus dedos foram aves de verão e a tua boca deixou um rasto de canções. No abrigo da noite, soubeste […]

1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Maria do Rosário Pedreira – versos na tarde – 17/05/2014

Poema Maria do Rosário Pedreira¹ Esta manhã encontrei o teu nome nos meus sonhos e o teu perfume a transpirar na minha pele. E o corpo doeu-me onde antes os teus dedos foram aves de verão e a tua boca deixou um rasto de canções. No abrigo da noite, soubeste ser o vento na minha […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (7 votos, média: 4,86 de 5)
Loading...

Maria do Rosário Pedreira – Versos na tarde

Poema Maria do Rosário Pedreira ¹ Não é ainda a pele, apenas um rumor na lã das camisolas, um recado a lembrar tardes no feno, linho lavado, o sol mordendo um rio pela manhã – assim a distãncia entre minha mão e o pessegueiro. Na estrada as flores demoram-se até às laranjas, mas o aroma […]

, , ,