1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Manuel Bandeira – Versos na tarde – 17/04/2017

Poema Manuel Bandeira¹ Escuta, eu não quero contar-te o meu desejo Quero apenas contar-te a minha ternura Ah se em troca de tanta felicidade que me dás Eu te pudesse repor – Eu soubesse repor – No coração despedaçado As mais puras alegrias de tua infância! ¹Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho * Recife, PE. […]

, , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (7 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Manuel Bandeira – Versos na tarde – 03/01/2016

Nu Manuel Bandeira¹ Quando estás vestida, Ninguém imagina Os mundos que escondes Sob as tuas roupas. (Assim, quando é dia, Não temos noção Dos astros que luzem No profundo céu. Mas a noite é nua, E, nua na noite, Palpitam teus mundos E os mundos da noite. Brilham teus joelhos. Brilha o teu umbigo. Brilha […]

, , , , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Manuel Bandeira – Versos na tarde – 28/06/2015

Desencanto Manuel Bandeira ¹ Eu faço versos como quem chora de desalento… de desencanto… Fecha o meu livro, se por agora não tens motivo nenhum de pranto. Meu verso é sangue. Volúpia ardente… tristeza esparsa… remorso vão… dói-me nas veias. Amargo e quente, cai, gota a gota, do coração. E nestes versos de angústia rouca, […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Manuel Bandeira – Frase do dia – 26/03/2015

“Ah! Como dói viver quando falta a esperança.” Manuel Bandeira   Tweet

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (22 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Manuel Bandeira – Versos na tarde – 04/12/2012

Quando estás vestida Manuel Bandeira ¹ Quando estás vestida, Ninguém imagina Os mundos que escondes Sob as tuas roupas. Assim, quando é dia, Não temos noção Dos astros que luzem No profundo céu. Mas a noite é nua, E, nua na noite, Palpitam teus mundos E os mundos da noite Brilham teus joelhos. Brilha o […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Manuel Bandeira – Versos na tarde

Bacanal Manuel Bandeira ¹ Quero beber! cantar asneiras No esto brutal das bebedeiras Que tudo emborca e faz em caco… Evoé Baco! Lá se me parte a alma levada No torvelim da mascarada. A gargalhar em doudo assomo… Evoé Momo! Lacem-na toda, multicores As serpentinas dos amores, Cobras de lívidos venenos… Evoé Vênus! Se perguntarem: […]

, , , ,