1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Florbela Espanca – Versos na tarde – 10/01/2018

Poema Florbela Espanca Teus olhos têm uma cor de uma expressão tão divina, tão misteriosa e triste. Como foi a minha sina!!! É uma expressão de saudade vagando num mar incerto. Parecem negros de longe… Parecem azuis de perto… Mas nem negros nem azuis são teus olhos meu amor… Seriam da cor da mágoa, Tweet

, ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Florbela Espanca – Versos na tarde – 04/07/2017

Sem remédio Florbela Espanca¹ Aqueles que me têm muito amor Não sabem o que sinto e o que sou… Não sabem que passou, um dia, a Dor À minha porta e, nesse dia, entrou. E é desde então que eu sinto este pavor, Este frio que anda em mim, e que gelou O que de […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Florbela Espanca – Versos na tarde – 08/09/2016

Os versos que te fiz Florbela Espanca¹ Deixa dizer-te os lindos versos raros Que a minha boca tem pra te dizer! São talhados em mármore de Paros Cinzelados por mim pra te oferecer. Têm dolências de veludos caros, São como sedas brancas a arder… Deixa dizer-te os lindos versos raros Que foram feitos pra te […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Florbela Espanca – Versos na tarde – 05/09/2016

Suavidade Florbela Espanca¹ Poisa a tua cabeça dolorida Tão cheia de quimeras, de ideal Sobre o regaço brando e maternal Da tua doce Irmã compadecida. Hás de contar-me nessa voz tão q′rida Tua dor infantil e irreal, E eu, pra te consolar, direi o mal Que à minha alma profunda fez a Vida. E hás […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Florbela Espanca – Versos na tarde – 07/05/2016

Realidade Florbela Espanca¹ Em ti o meu olhar fez-se alvorada E a minha voz fez-se gorjeio de ninho… E a minha rubra boca apaixonada Teve a frescura pálida do linho… Embriagou-se o teu beijo como um vinho Fulvo de Espanha, em taça cinzelada… E a minha cabeleira desatada Pôs a teus pés a sombra dum […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Florbela Espanca – Versos na tarde – 02/03/2016

Os versos que te fiz Florbela Espanca¹ Deixa dizer-te os lindos versos raros Que a minha boca tem pra te dizer! São talhados em mármore de Paros Cinzelados por mim pra te oferecer. Têm dolência de veludos caros, São como sedas pálidas a arder… Deixa dizer-te os lindos versos raros Que foram feitos pra te […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Florbela Espanca – Versos na tarde – 26/06/2015

Amar! Florbela Espanca¹ Eu quero amar, amar perdidamente! Amar só por amar: Aqui… além… Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente Amar! Amar! E não amar ninguém! Recordar? Esquecer? Indiferente!… Prender ou desprender? É mal? É bem? Quem disser que se pode amar alguém Durante a vida inteira é porque mente! Há […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Florbela Espanca – Versos na tarde – 08/08/2014

A tua voz de primavera Florbela Espanca¹ Manto de seda azul, o céu reflecte Quanta alegria na minha alma vai! Tenho os meus lábios húmidos: tomai A flor e o mel que a vida nos promete! Sinfonia de luz meu corpo não repete O ritmo e a cor dum mesmo desejo… olhai! Iguala o sol […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Florbela Espanca – Versos na tarde – 25/06/2014

Ruínas Florbela Espanca¹ Se é sempre Outono o rir das Primaveras, Castelos, um a um, deixa-os cair… Que a vida é um constante derruir De palácios do Reino das Quimeras! E deixa sobre as ruínas crescer heras, Deixa-as beijar as pedras e florir! Que a vida é um contínuo destruir De palácios do Reino das […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (17 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Florbela Espanca – Versos na tarde – 22/12/2013

Eu… Florbela Espanca¹ Eu sou a que no mundo anda perdida, Eu sou a que na vida não tem norte, Sou a irmã do Sonho, e desta sorte Sou a crucificada… a dolorida… Sombra de névoa tênue e esvaecida, E que o destino amargo, triste e forte, Impele brutalmente para a morte! Alma de luto […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (10 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Sticky: Florbela Espanca – Frase do dia – 06/07/2013

“No gelo da indeiferença ocultam-se as paixões” Florbela Espanca Tweet

, , , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Florbela Espanca – Versos na tarde

Caravelas Florbela Espanca ¹ Cheguei a meio da vida já cansada De tanto caminhar! Já me perdi! Dum estranho país que nunca vi Sou neste mundo imenso a exilada. Tanto tenho aprendido e não sei nada. E as torres de marfim que construí Em trágica loucura as destruí Por minhas próprias mãos de malfadada! Se […]

, , ,
12