1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Eugênio de Andrade – Versos na tarde – 17/10/2016

Pastoral Eugênio de Andrade¹ A terra inocente abre-se ao ardor de oiro de uma flauta – será que o pastor ou a primavera desperta e se exalta? ¹ José Frotinhas Rato * Póvoa de Atalaia, Fundão,Portugal – 19 de janeiro de 1923 + Porto, Portugal – 13 de junho de 2005 Tweet

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Eugênio de Andrade – Versos na tarde – 01/10/2016

Quase nada Eugênio de Andrade ¹ O amor é uma ave a tremer nas mãos duma criança. Serve-se de palavras por ignorar que as manhãs mais limpas não têm voz. ¹ José Frotinhas Rato *Póvoa de Atalaia, Portugal – 19 de janeiro de 1923 +Porto, Portugal – 13 de junho de 2005 Tweet

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Eugénio de Andrade – Versos na tarde – 10/09/2016

Adeus Eugénio de Andrade¹ Já gastámos as palavras pela rua, meu amor, e o que nos ficou não chega para afastar o frio de quatro paredes. Gastámos tudo menos o silêncio. Gastámos os olhos com o sal das lágrimas, gastámos as mãos à força de as apertarmos, gastámos o relógio e as pedras das esquinas […]

, , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Eugênio de Andrade – Versos na tarde – 05/08/2016

Corpo habitado Eugênio de Andrade¹ Corpo num horizonte de água, corpo aberto à lenta embriaguez dos dedos, corpo defendido pelo fulgor das maçãs, rendido de colina em colina, corpo amorosamente humedecido pelo sol dócil da língua. Corpo com gosto a erva rasa de secreto jardim, corpo onde entro em casa, corpo onde me deito para […]

, , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Eugenio de Andrade – Versos na tarde – 27/07/2016

Glosa Eugênio de Andrade¹ Que voz se desprende, hesita, tropeça? Que pedras tacteia, que ramos alcança? Que fonte pressente? Que rio procura? Que ritmo persegue, que palavras ama? Que sombras repele, que luzes derrama? ¹ José Frotinhas Rato * Fundão, Portugal – 19 de Janeiro de 1923 d.C + Porto, Portugal – 13 de Junho […]

, , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Eugenio de Andrade – Versos na tarde – 23/07/2016

Concentro os olhos no mais precário Eugenio de Andrade¹ Concentro os olhos no mais precário lugar do teu corpo: morre-se em Agosto com as aves: de solidão. Neste instante sou imortal: tenho os teus braços em redor do corpo todo: as areias escaldam: é meio-dia. Do teu peito avista-se o mar caindo a prumo: morre-se […]

, , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Eugenio de Andrade – Versos na tarde – 08/07/02016

Em louvor ao fogo Eugenio de Andrade¹ Um dia chega de extrema doçura: tudo arde Arde a luz nos vidros da ternura. As aves no branco labirinto da cal. As palavras ardem, a púrpura das naves. O vento, onde tenho casa à beira do outono. O limoeiro, as colinas. Tudo arde na extrema e lenta […]

, , , ,

Lettera amorosa Eugênio de Andrade¹ Respiro o teu corpo: sabe a lua-de-água ao amanhecer, sabe a cal molhada, sabe a luz mordida, sabe a brisa nua, ao sangue dos rios, sabe a rosa louca, ao cair da noite sabe a pedra amarga, sabe à minha boca. ¹Eugênio de Andrade * Fundão, Portugal – 19 de Janeiro […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Eugênio de Andrade – Frase do dia – 11/09/2015

“O mundo é conduzido por loucos e ambiciosos, que só têm em mira o êxito e o lucro, estão-se nas tintas para as preocupações dos poetas, que são, como toda a gente sabe, seres da utopia, essa utopia sem a qual não há progresso.” Eugênio de Andrade Tweet

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Eugênio de Andrade – Versos na tarde – 20/08/2015

Ver Claro Eugênio de Andrade ¹ Toda a poesia é luminosa, até a mais obscura. O leitor é que tem às vezes, em lugar de sol, nevoeiro dentro de si. E o nevoeiro nunca deixa ver claro. Se regressar outra vez e outra vez e outra vez a essas sílabas acesas ficará cego de tanta […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Eugenio de Andrade – Versos na tarde – 23/07/2015

O sorriso Eugênio de Andrade¹ Creio que foi o sorriso, sorriso foi quem abriu a porta. Era um sorriso com muita luz lá dentro, apetecia entrar nele, tirar a roupa, ficar nu dentro daquele sorriso. Correr, navegar, morrer naquele sorriso. ¹José Frotinhas Rato * Fundão, Portugal – 19 de Janeiro de 1923 d.C + Porto, […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Eugênio de Andrade – Versos na tarde – 17/07/2015

O lugar da casa Eugênio de Andrade¹ Uma casa que nem fosse um areal deserto; que nem casa fosse; só um lugar onde o lume foi aceso, e à sua roda se sentou a alegria; e aqueceu as mãos; e partiu porque tinha um destino; coisa simples e pouca, mas destino: crescer como árvore, ao […]

, , , ,
123