1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Ana Hatherly – Versos na tarde – 31/05/2018

Canto-te Ana Hatherly Canto-te para que tu definitivamente existas Canto o teu nome porque só as coisas cantadas realmente são e só o nome pronunciado inicia a mágica corrente Canto o teu nome como o homem fazia eclodir o fogo do atrito das pedras Canto o teu nome como o feiticeiro invoca a magia do […]

, ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Ana Hatherly – Versos na tarde – 19/05/2018

A verdadeira mão. Ana Hatherly A verdadeira mão que o poeta estende não tem dedos: é um gesto que se perde no próprio acto de dar-se O poeta desaparece na verdade da sua ausência dissolve-se no biombo da escrita O poema é a única a verdadeira mão que o poeta estende E quando o poema é […]

, ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Ana Hatherly – Versos na tarde – 08/04/2018

Esta Gente / Essa Gente. Ana Hatherly O que é preciso é gente gente com dente gente que tenha dente que mostre o dente Gente que não seja decente nem docente nem docemente nem delicodocemente Gente com mente com sã mente que sinta que não mente que sinta o dente são e a mente Gente […]

,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Ana Hatherly – Versos na tarde – 01/05/2016

Um poema de amor para domingo Ana Hatherly¹ Se eu pudesse dar-te aquilo que não tenho e que fora de mim jamais se encontra Se eu pudesse dar-te aquilo com que sonhas e o que só por mim poderá ter sonhado Se eu pudesse dar-te o sopro que me foge e que fora de mim […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (10 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Ana Hatherly – Reflexões na tarde – 07/11/2013

Criatividade Cega Ana Hatherly¹ Entre o caos e a harmonia. A cegueira pensada é uma aflição mental, uma das formas do isolamento porque a invisibilidade não é obstáculo: é apenas um fenômeno sutilíssimo da ausência. Na criação tudo é potencialmente uma entidade distinta da matéria, uma improbabilidade, porque, como diziam os antigos, diante da luz […]

, ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (11 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Ana Hatherly – Versos na tarde

A matéria das palavras Ana Hatherly ¹ Estamos aqui. Interrogamos símbolos persistentes. É a hora do infinito desacerto-acerto. O vulto da nossa singularidade viaja por palavras matéria insensível de um poder esquivo. Confissões discordantes pavimentam a nossa hesitação. Há uma embriaguês de luto em nossos actos-chaves. Aspiramos à alta liberdade um bem sempre suspenso que […]

, ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Ana Hatherly – Versos na tarde

Quando a lua vier tocar-me o rosto Ana Hatherly ¹ Esta noite morrerás. Quando a lua vier tocar-me o rosto terás partido do meu leito e aquele que procurar a marca dos teus passos encontra urtigas crescendo por sobre o teu nome. Esta noite morrerás. Quando a lua vier tocar-me o rosto terás partido do […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Ana Hatherly – Versos na tarde

Ela vem Ana Hathely ¹ Ela vem quando eu cerro as pálpebras pesadas e apoio a cabeça na escuridão do desejado sono. Vem muito branca, muito lenta. Fita-me calada e muito direita começa desatando seus cabelos negros. Abre a boca num riso que eu não oiço deixa cair o seu vestido todo. E enquanto eu […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (9 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Ana Harthely – Versos na tarde

Um ritmo perdido… Ana Hatherly ¹ Se uma pausa não é fim e silêncio nâo é ausência, se um ramo partido não mata uma árvore, um amor que é perdido,será acabado? um ouvido que escuta uma alma que espera… -uma onda desfeita É ou já não era? Nuvem solitária, silenciosa e breve, nuvem transparente, desenho […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Ana Hatherly – Versos na tarde

Um poema de amor para domingo Ana Hatherly ¹ Se eu pudesse dar-te aquilo que não tenho e que fora de mim jamais se encontra Se eu pudesse dar-te aquilo com que sonhas e o que só por mim poderá ter sonhado Se eu pudesse dar-te o sopro que me foge e que fora de […]

, , ,