loader
Arte | Poesia | Literatura | Humor | Tecnologia da Informação | Design | Publicidade | Fotografia

Adélia Prado – Versos na tarde – 23/08/2017 quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Amor Violeta Adélia Prado ¹ O amor me fere é debaixo do braço, de um vão entre as costelas. Atinge meu coração é por esta via inclinada. Eu ponho o amor no pilão com cinza e grão de roxo e soco. Macero ele, faço dele cataplasma e ponho sobre a ferida ¹ Adélia Luzia Prado Freitas * Divinópolis, MG. – 13 de Dezembro de 1935  [ad#Retangulo – Anuncios – Duplo] Compartilhe a informação:

Adélia Prado – Versos na tarde 26/10/2016 sexta-feira, 26 de agosto de 2016

O Amor no Éter Adélia Prado ¹ Há dentro de mim uma paisagem entre meio-dia e duas horas da tarde. Aves pernaltas, os bicos mergulhados na água, entram e não neste lugar de memória, uma lagoa rasa com caniço na margem. Habito nele, quando os desejos do corpo, a metafísica, exclamam: como és bonito! Quero escrever-te até encontrar onde segregas tanto sentimento. Pensas em mim, teu meio-riso secreto atravessa mar e montanha, me sobressalta em arrepios, o amor sobre o…

© Copyright 2018 Blog do Mesquita - Direitos Reservados. | POLÍTICA DE PRIVACIDADE | MBrasil