loader
Arte | Poesia | Literatura | Humor | Tecnologia da Informação | Design | Publicidade | Fotografia

Restauração revela pintura escondida nas costas de retrato medieval da Virgem Maria com Jesus quarta-feira, 15 de março de 2017

Obra passou por um trabalho de recuperação com mais de 600 horas de duração.

Obra 'Virgem Maria e Menino Jesus' antes e depois da restauraçãoUma pintura oculta em um retrato do século 14 exposto em um museu de Cambridge, na Inglaterra, foi revelada após a obra passar por um trabalho de restauração de mais de 600 horas.[ad name=”Retangulo – Anuncios – Duplo”]

Atribuído ao renascentista italiano Pietro di Niccolo da Orvieto, o quadro Virgem Maria e Menino Jesus pertence ao acervo do Museu Fitzwilliam e estava há décadas pendurado, intocado, em um mesmo lugar.

Ao prepará-lo para uma nova exposição de quadros renascentistas – chamada Madonas e Milagres -, restauradores encontraram um segundo trabalho no painel da parte de trás. Especialistas acreditam se tratar de uma representação da ferida adquirida por Jesus Cristo na cruz.

Uma equipe de sete restauradores do Instituto Kerr recuperou a pintura, que estava encardida e havia perdido suas cores.

Parte de trás do quadro 'Virgem Maria e Menino Jesus'Restauradores recuperaram a pintura secundária, que estava encardida e havia perdido as cores

Acredita-se que o quadro de duas faces tenha sido criado como objeto de devoção para cerimônias privadas de orações e contemplação.

O trabalho de recuperação também revelou, com a ajuda de um equipamento de luz infravermelha, detalhes do véu da Virgem que permaneceram invisíveis ao olho nu por séculos.

Originalmente azul, cor que simboliza o celestial, essa parte da pintura havia sido coberta por tinta preta.

Agora, a pintura está sendo exibida em uma vitrine especial de vidro que permite que seus dois lados sejam apreciados pelo público.

Em cartaz desde a semana passada, a mostra Madonnas e Milagres reúne obras que o museu descreve como “testamentos da devoção religiosa na Itália durante a Renascença”.

O período, do fim do século 14 ao fim do século 16, foi marcado pela revalorização de referências culturais da antiguidade clássica na Europa

Compartilhe a informação:

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e "designer". Bacharel em administração e bacharelando em Direito. Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior. Criador e primeiro curador do Prêmio CDL de Artes Plásticas da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza e do Parque das Esculturas em Fortaleza. Foi membro da comissão de seleção e premiação do Salão Norman Rockwell de Desenho e Gravura do Ibeu Art Gallery em Fortaleza, membro da comissão de seleção e premiação do Salão Zé Pinto de Esculturas da Fundação Cultural de Fortaleza, membro da comissão e seleção do Salão de Abril em Fortaleza. É verbete no Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas e no Dicionário Oboé de Artes Plásticas do Ceará. Possui obras em coleções particulares e espaços públicos no Brasil e no exterior. É diretor de criação da Creativemida, empresa cearense desenvolvedora de portais para a internet e computação gráfica multimídia. Foi piloto comercial, diretor técnico e instrutor de vôo do Aero Clube do Ceará. É membro da National American Photoshop Professional Association, Usa. É membro honorário da Academia Fortalezense de Letras.

# # # #

© Copyright 2018 Blog do Mesquita - Direitos Reservados. | POLÍTICA DE PRIVACIDADE | MBrasil