1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...Loading...

Radar, GPS e Código de Trânsito

Prá turma que usa aparelho com GPS para detectar a localização dos radares de controle de tráfego, vem aí lei para dificultar a vida dos “espertos”.

Código vai proibir GPS que avisa sobre radar
Do Plantão Info

Mudanças no código de trânsito devem proibir o uso de GPS que avisa onde estão radares.

O ministério da Justiça apresentou, esta semana, proposta de alteração no Código Brasileiro de Trânsito (CTB).

O projeto endurece as punições contra maus motoristas e, entre seus itens, torna ilegal o uso em veículos de navegadores GPS que avisem os motoristas sobre a localização de radares fixos.

O recurso, atualmente legal, é oferecido por vários fabricantes de navegadores. Os fabricantes inserem na base de dados dos mapas informações sobre a localização de radares de velocidade fixos em avenidas, estradas e vias expressas.

Agora, o ministério da Justiça quer proibir este recurso, sob a argumentação de que a característica incentiva o abuso de velocidade nas estradas, um dos principais fatores que geram acidentes no país. Neste momento, o texto com as mudanças no CBT está sob consulta pública.

Após o período de consultas, o ministério poderá transformar a idéia em lei. Neste caso, ficará proibido aos fabricantes oferecer esta característica.

Motoristas que já possuam GPS com o recurso anti-radar deverão desabilitá-lo. Se for flagrado com GPS anti-radar, o motorista receberá multa gravíssima (7 pontos na carteira e multa de R$ 194) e pode ter o veículo apreendido.

Termos: ,
Trackback

30 Comentários até o momento. Faça o seu também!

  1. ACREDITO QUE TUDO O QUE INCOMODA A INDUSTRIA DA MULTA SERÁ COMBATIDO POR QUEM LUCRA COM ELA , O RESPEITO AS LEIS DE TRANSITO PODEM REDUZIR ACIDENTES , MAS UM PAI DE FAMILIA OBRIGADO A TRABALHAR PARA SUSTENTAR O LUXO DOS SEUS DIRIGENTES É UM CRIME ( POR PASSAS EM UMA LOMBADA ELETRONICA EM VIA EXPRESSA A 51 KM/HORA) . SIGAMOS O EXEMPLO DOS ESTADOS UNIDOS ONDE A LEI É RESPEITADA E O USO DO GPS É PERMITIDO.

  2. Isto é ridículo, concordo planamente com a informação do Constantino, que tudo que incomoda a industria da multa neste País é combatido…
    Agora quero ver como eles vão fazer para flagrar isso… é bem capaz do policial querer entrar no seu carro e dar um rolêzinho pra testar.
    Misericordia viu…

  3. Eu dou risada deste tipo de mentalidade. Óbvio que, como os amigos acima já levantaram, o sistema de aviso dos navegadores GPS só incomoda a indústria da multa.
    Como usuário de um navegador desses, posso dizer que a minha experiência só favoreceu o meu modo de dirigir, não só porque o aparelho me avisa onde devo manter o limite de velocidade sob pena de multa, mas também porque sempre avisa quando o motorista está trafegando acima do limite de velocidade, em qualquer via.
    Entendo que os radares devem ser colocados em pontos onde há riscos à segurança dos motoristas e/ou dos pedestres, e lembrar onde o motorista deve reduzir a velocidade é, antes de qualquer interesse da indústria da multa, um meio de preservar vidas.

  4. Alíás, só pra complementar o que eu disse antes, seria bom que as autoridades brasileiras deixassem de implicar com os navegadores GPS, tão úteis para reduzir não só acidentes pelos motivos que expus antes, mas também porque reduzem os congestionamentos nas cidades ao indicar com precisão o caminho a ser feito e as suas rotas alternativas.
    Eu mesmo posso dizer que atrapalho menos o trânsito agora porque não preciso andar tão devagar em uma via para localizar o meu destino, além de ter reduzido drasticamente a minha necessidade de fazer conversões ou retornos por desconhecer o caminho a ser seguido.

  5. Acho ridicula esta posiçao de querer proibir a sinalisação de radares em um GPS, pois so mesmo por total falta de informação técnica dos nossos legisladores, que não tem o menor conhecimento sobre sobre o assunto, consegue-se imaginar uma fiscalização sobre isto.
    Não existe nenhum tipo de tecnica coerente que permita verificar se um GPS tem uma base de radares instalada, visto que tudo isso não passa de um mero software que pode ser apagado.
    A maioria dos modelos de GPS existentes, permitem simplesmente apagar a base de radar a um simples toque na tela, sem deixar o menor rastro, permitindo que se carregue em seguida a base de radares novamente, tornando impraticável qualquer tipo de fiscalização.

  6. Proibir o radar não é a saida, está cada vez mais dificil dirigir, estes radares agredito eu que está é contribuido para o aumento dos acidentes alem dos cofres de quem recebe, porque os motoristas ficam olhando para os postes assustados com medo de perder a carteira, digo isso porque se antarmos em uma via por exemplo na w3 sul em brasilia DF, em menos de 1km tem pelo menos 3 radares e caso o motorista esteje destraido e passe em nos radares a 1 km/h a cima do permitido no final da avenida já perdeu a carteira e o governo ganhou pelo menos uns R$ 3.000,00 em multas e taxas para tirar a carteira novamente.

    Precisavamos era de recurso que podessemos estalar no carro onde o carro manteria a velocidade de acordo com a velocidade da via

    Porque não é justo um Humano competir com uma máquina, por uma destração se passa do limite de velocidade e lá se vai a multa para casa!

  7. Edison Gutierrez em 20 de maio de 2009 às 15:04

    Prezados amigos, concordo com todos vocês, só gostaria de acrescentar um pequeno detalhe, a lei determina que todos os radares localizados nas ruas, estradas e rodovias, tem que serem sinalizados informando a existência de ficalização eletrônica aos usuários (motoristas), pois bem, então o papel que o GPS (Base de Radares) está executando em avisar-nos sobre radares está dentro da lei, bom, vou parar por aqui porque essas coisas me deixam indignado, abraço a todos…

  8. Mauricio Moreira em 19 de agosto de 2009 às 04:56

    Incrível a “MIOPIA” e a HIPOCRISIA Social deste País!

    Que papo é esse de seguir Lei Norte-americana?

    Será que se esquecem que a Lei é criada e aperfeiçoada mediante (a demanda) justamente baseada no comportamento (o reflexo portanto) da cultura e dos hábitos (quando maléficos à sociedade) de um povo?

    Exceção da Inglaterra onde muitas Leis não estão escritas mas são hábitos, tradições, cultura do povo portanto e ainda assim são CUMPRIDAS com “status” e o rigor de Lei!

    Repito portanto: São cumpridas mesmo sem a LEI que lhes imponha!!!!

    Querem a LEI americana (pela ausência do rigor) mas e a cultura (o hábito padrão) do povo como fica? O hábito brasileiro é justo o contrário! Daí a necessidade imperativa da LEI… É esta a LÓGICA! E é este o debate aqui!

    Para que a LEI americana fosse viável por aqui teríamos que ter o comportamento cultural idêntico ao da sociedade americana, neste quesito.

    Além de atropelarmos a Sociologia e o Direito demonstramos não saber nem o básico de Matemática para entendermos que o aumento da Lei ou de seu rigor é proporcional ao aumento de sua demanda (leia-se “esperteza”), matematicamente falando: “Grandezas diretamente proporcionais” – (Ensino fundamental – antigo 1º grau).

    O que os MIOPES querem é assim:

    Exigir de uma fábrica de lanternas que diminua a sua fabricação das mesmas justo no período de CRISE de Luz. Baseando-se para isto na observação de uma outra terra DISTANTE, que tem dois sóis “Fixos” (um para cada hemisfério 24h), e que por tanto, talvez, nem fábricas de lanternas tenha espalhada por sua sociedade – por não haver noite…

    Falta de LUZ é uma mente que apela para Leis estrangeiras com o verdadeiro intuito é o de levar VANTAGEM EM TUDO! Olhando somente para o seu UMBIGO e não saber ou se importar para com o seu derredor. Isto sim é RIDÍCULO!

    Agora BURRICE TOTAL (além da MIOPIA e HIPOCRISIA) é desfocar o verdadeiro tema do tópico (que é a Lei e sua missão ante o emprego do GPS, oferecido por várias empresas, quando utilizado como instrumento facilitador do não cumprimento do código de trânsito brasileiro) para analisar (desviando o tema) uma questão técnica secundária (fora de hora e lugar) afirmando poder-se apagar mapas e plotagens via banco de dados e depois retorná-los etc.

    Aí minha gente, como eu disse, além de MIOPIA e HIPOCRISIA, passa a ser um caso de BURRICE CRÔNICA!

    Eu gostaria, não da importação da Lei, mas do hábito, da tradição e da cultura Britânica para esta terra “deserta e sem um único sol”. Quando mesmo sem uma Lei, seu povo (o Britânico) tem o Direito respeitado e amparado ainda que sem uma letra sequer em papel.

    Reflitamos todos nós!

    Obrigado.
    Mauricio Moreira
    Petrópolis – RJ – Brasil (Um País sem Luz)

  9. Mauricio me desculpa mas vc nao compreendeu o teor do texto. Quando foi dito que queriam seguir o exemplo norte americano foi no sentido de se livrar da “industria da multa” e das leis por encomenda e não para obter a vantagem (ohhh que vantagem) de não ser multado a toa.
    Eu ja fui pego distraido por alguns radares em situações nem um pouco perigosas em que não oferecia risco algum a ninguem. Lugares como Região dos Lagos e Niteroi por exemplo, é praticamente impossível trafegar sem levar multa!
    Cumpre ainda ressaltar que tenho, 10 anos de carteira e nenhum acidente, nem provocado e nem recebido.

  10. Se as autoridades não estão pegando nem motorista alcoolizado, vão detectar que você tem um gps que detecta radar, basta deligar ou esconder.
    Pq ele não pensam em leis que realmente funcionem.

    Fala sério!!!

  11. isso e brincadira pow vai conserta asfalto pow, mas uma pra nos tira um trocado
    entao pq vende gps.se naum pode nem nos mostra as coisas certas que ja começa a caçada
    fala serio o vao inventar agora !!!!!!!!!!

  12. Bom dia vendo essa materia não gostei do que li eu acabei de comprar um gps pra mim se orientar melhor nas viagens se isso realmete for uma lei que eles estão querendo colocar em vigor vai ter muito guarda ou policial querendo tirar vantagen da situação tudo pra eles vai ter que ter um preço e tem mais em vez deles melhorarem os asfalto da nossa cidade eles querem arrumar mais um jeito de querer tirar dinheiro do cidadão, eu sou contra isso então porque existe a tecnologia se vc não pode usa já que eles querer melhorar as leis de trânsito eles que olhem para BRASILIA e comecem a fazer uma limpeza no senado la sim tem que melhorar e muito.

  13. Pois é nimguem destes m pensa em multar a industria automotiva por fabricar carros de paseio entre “aspas” que chegam a mais de 300kmh, motos que tranquilamente atimgem velocidades apsurdas mas se somente fabticasem carros e nao estes ” ” NAO TERIAM COMO NOS MULTAR entao viva a tentativa oOOOOOOOps a mais um absurdo brasileiro mas o brasileiro é criativo kkkkkkkk.

    DEPOIS ALEGAM QUE É A LEI eles escrevem mas nao devem nem ler pois a Constituição eles nao devem nem saber o que é

  14. Primeiramente, o Governo deveria poribir era o uso da cueca para fins a que não se destina, ou seja, esconder/carregar dinheiro. Deveria proibir o uso da meia, para não ser usada como portadora de dinheiro, igualmente, com relação a pastas, malas e maletas. Após, acabar com os mensalões e outras maracutaias. Posterirormente, após acabar com toda a ilegalidade praticada neste país, deveria partir para proibir coisas de somenas importâncias. Devemos ser sério. Entendo que o GPS não deva conter mecanismo de alerta a radares, devendo o Governo construir/fabricar um mecanismo semelhante, para impedir maracutais. Após, impeçam os gps.

  15. Sérgio Roberto em 4 de maio de 2010 às 02:37

    Imagine a seguinte situação: Você adquiriu um navegador “GPS” que já veio com o sistema de localização de radares. Este sistema funciona da seguinte forma: Quando o veículo aproxima de um radar, o GPS informa a presença do sistema punitivo para o excesso da velocidade. Ocorre que, quando você aproxima deste sistema e o GPS lhe avisa, você obrigatóriamente reduz a velocidade para evitar a multa, mas ao evitar a multa, você está também automaticamente reduzindo a velocidade e reduzindo assim a possibilidade de um acidente próximo a uma área de perigo, correto? Errado. Ao invés do Estado permitir e insentivar a adaptação de equipamentos de advertência nos veículos para alertar motoristas (inclusive abusados) que logo ali na frente tem um radar e se você passar da velocidade permitida para o local você poderá ser multado, o que acontece é bem diferente. Ocorre hoje é que, o Estado não quer perder esta modalidade de FURTO PÚBLICO e também não quer combater o mais lógico para segurança do indivíduo. As vêzes eu tenho revolta de ver tanta arbitrariedade de um Pais de merda que não muda o jeito de lesar o seu povo. Isso vai até quando? Ainda se ouve dos legisladores (vereadores,deputados e senadores) que vivemos eu um Estado Democrático de Direito. Tenha santa paciência…

  16. Sérgio Roberto em 4 de maio de 2010 às 02:41

    Acredito que em meu comentário não exista nada que o povo brasileiro não saiba e nem imagino o que poderia mudar no mesmo.

  17. Francisco Borges em 5 de julho de 2010 às 20:43

    Estava demorando para se mexer como uso do Gps e os buracos nas vias não causam acidentes !!!!!

  18. Já estou sabendo que essa lei maluca foi revogada, o governo
    entendeu que proibir o GPS de avisar os radares seria o mesmo
    que tirar todas as placas que estão na rua e que tambem avisam
    dos radares rssss

    O engraçado de tudo isso é que la fora todos conhecem o Brasil
    como um pais liberal, que pode tudo.

    Nós que estamos aqui sabemos que apenas no assunto CARROS o governo
    proibe tela de DVD, xenon, insulfilme no parabrise, rebaixar, etc…

  19. JORGE VIEIRA ALCANTARA em 14 de agosto de 2010 às 09:00

    ISTO E UMA PALHAÇADA.
    SEMPRE USO E USAREI O GPS PARA LOCALIZAR RADARES.
    TO NEM AI PRA ESSA LEI.
    O IMPORTAMTE E MEU BOLSO.

  20. ISTO É UMA VERGONHA. Porque ao invéz de proibirem o GPS não
    vão se preocupar com os buracos das rodovias que são mais GRAVES e
    CAUSAM ACIDENTES e sinalizar com mais HONESTIDADE os avisos de
    radares com sinalização BEM CLARA para não haver esta robalheira
    descarada de emprezas terceirizadas e que ninguem toma providencias
    para acabar com esta INDUSTRIA DE MULTAS? Isto deixa agente
    REVOLTADO porque se FOSSE MUITO BEM SINALIZADOS NÃO PRECISARIA O
    USO DE GPS COM ALERTA DE RADARES PARA NÂO SERMOS ROUBADOS.

  21. luiz antonio lourenço em 6 de abril de 2011 às 19:39

    E isso ai gente estes absurdo e normal ,pois a politica neste pais e para isso mesmmo pois lembrem quando voce vai a urna dar seu voto simplesmente voce esta ecolhendo o seu carrasco poi multa para quem tem muito dinheiro nâo repre senta nada

  22. É um direito do cidadão o conhecimento. É direito saber aonde há um ponto de ônibus, aonde fica o shopping, aonde fica a farmácia mais próxima, etc (INCLUSIVE OS RADARES)… Tanto que CONSTA NA DROGA DA LEGISLAÇÃO DO TRANSITO a necessidade da sinalização para indicar aonde estão os radares.

    É um direito do cidadão anotar este conhecimento. Seja num pedaço de papel, seja numa listagem em arquivo digital inclusive disponibilizada na internet, seja até mesmo andar com um cô-piloto ao lado (assim como nos campeonatos de rally) lhe lembrando em qual rua virar, aonde tomar cuidado com a curva perigosa, aonde ir mais devagar porque é próximo de uma escola ou travessia de cegos, etc.

    É um DIREITO, previsto em CONSTITUIÇÃO e, mesmo que não estivesse na droga da constituição, ainda assim um DIREITO ADQUIRIDO DA SOCIEDADE.

    O GPS é nada mais que uma forma automatizada de fazer isso, para ao invés de uma pessoa ao lado dizer “ei, Fulano, vire a próxima à direita e vá mais devagar porque à frente tem uma travessia de patos coloridos”, um aparelho dirá.

    E ter um banco de dados com a marcação de onde estão os radares nada mais é que ter no mapa PRÉ-CARREGADO do gps a marcação dos seus pontos de interesse, que poderiam ser qualquer coisa, da mesma forma que você pode ir no google maps e marcar a localização da sua residência para quando visualizar o mapa lembrar aonde fica. SIMPLES. Não há qualquer interação/interferência/comunicação/detecção entre o radar e o GPS.

    TOTALMENTE DIFERENTE dos Anti-Radares, que são dispositivos sensíveis à frequência emitida pelos radares (que detectam a velocidade dos carros) para avisar com antencedência OU para devolver ao radar uma contra-frequência que o iniba ou o desoriente (Estes sim ILEGAIS, pois INTERFEREM com o radar para BURLAR a fiscalização).

    Percebem? O problema não é saber aonde está o radar (UM DIREITO), e sim a FORMA de fazer isso (INTERFERIR COM O RADAR PARA BURLAR).

    Daí vem uns caras que não entendem BOSTA NENHUMA de direito civil e dizem:

    “(…)Entendo que o GPS não deva conter mecanismo de alerta a radares(…)”

    NEGATIVO, MEU AMIGO… VOCÊ TEM, SIM, PLENO DIREITO, de ter o GPS que você quiser, com a marcação do que você quiser nele, ATÉ MESMO pontos de venda de drogas (para passar longe deles imagino eu, ou para denunciar à polícia da narcóticos, sei lá, mas isso é problema seu, só usei como exemplo).

    MAS O FATO É…

    Que tem uns caras no país (os da cueca cheia de dinheiro) que fazem lobby junto ao governo para defender os interesses “dos sócios acionistas” da industria da multa e então colocam um trouxa lá, que não entende bosta nenhuma de patavina (por exemplo o vereador sei lá de onde, da barraquinha de suco, ou o deputado palhaço de circo que foi eleito com primário incompleto POR “NÓS” MESMOS EM ALGUMA ELEIÇÃO) para propor a lei, para legislar e, já xavecado, seduzido e convencido pelos tais lobistas, escreve a lei do jeito que ele entende (ou como é orientado) e, pra fazer valer, não precisa nem fazer sentido, apenas ter o apoio de parte da bancada governista (ou seja, mais trouxas que “NÓS” MESMOS TAMBÉM ELEGEMOS, os mesmos caras da “Zorba-Royal-Bank”, a tal cueca-dim-dim).

    Feliz foi o cara que disse as palavras mais sábias do post:

    “(…)Que proibam o uso de cuecas para fins ilícitos, ou a indústria automotiva de fabricar carros velozes(…)”.

    Aí sim, a lei seria (senão correta) imparcial.

  23. Ah, só complementando…

    Ainda nessa semana vcs devem ter ouvido falar a respeito da CPI dos Radares, que nasceu falida por falta de decoro (eram necessárias 13 assinaturas e parece que só haviam 6). Bem… Uma bancada de vereadores interessados estava se organizando para formar a CPI (reparem nos nomes, pesquisem, e verão que eram só pequenos vereadores e deputados, políticos de pouca influência e experiência, os tais “do suco” que mencionei – Claro, porque os experts da política e do direito não se envolveriam em criar a CPI pois querem preservar seus próprios interesses e não detoná-los).

    Mas então… A piada da semana é que esses tais vereadores responsáveis pela criação da CPI fizeram uma visita à corrupta empresa que comandava os radares para uma “auditoria” e saíram de lá dizendo “é, realmente não tem como apagar multa”. Ou seja, são uns novatos, no primeiro xaveco dos diretores da tal empresa corrupta os “defensores dos cidadãos” já foram convencidos, xavecados, silenciados, sei lá o que mais…

    Pô. Será que os caras não se ligaram que NESTE CASO o problema pode não estar lá? Ou inteiramente lá? E já desistiram assim, no primeiro percalço? E quem acredita que agora, com a URBS no comando dos radares, “todos os nossos problemas estão resolvidos”??? No caso de Curitiba, as multas vão direto do sistema para DETRAN e URBS e só 99,9% da população curitibana sabe que a corrupção do transito está justamente nessas duas, até multas irregulares ou vencidas eles mandam, notificações de estacionamento irregular desaparecem e agentes de trânsito buscam metas (Agora que estamos ferrados mesmo)…

    Das duas uma: Ou os caras são muito burros, ou muito baratos.

    Por isso a política pública é uma roubalheira, pois parece que só tem tapados defendendo os interesses do povo. Se tivesse alguém inteligente no comando, detonava toda essa tramucada aí.

    Daí vem uma “pesquisa de opinião” claramente direcionada, com uma amostragem de público-alvo que nem informado está, e anuncia bem alto na televisão “que a maioria dos curitibanos aprova a URBS para o controle dos radares”.

    Só falta terminar o “comercial de tv” com uma grande família feliz cantando em coro o hino e balançando a bandeira do Estado, pra completar a tiração de sarro da nossa cara.

  24. darcy dos santos em 15 de abril de 2011 às 10:33

    Combater a (IM)=Industria da Multa é dificil e complicado, vejamos.
    Tive um carro da MARCA/MODELO GM/CORSA SEDAN MAXX Plca DQY 2661. Esse carro foi roubado no dia 17/02/2006.
    Recebi uma multa que no dia 04/05/2009 esse carro transitava por uma rodovia na região de Sorocaba a 132 km/h no qual achei muito extranho após 3 anos depois.
    Pra recorrer da multa tive que ter um despachante. E foi constatado pela fotografia que o carro não era um Corsa e sim um RENAUT/CLIO, Cuja placa era DDY 2661.
    A multa foi cancelada, mas meu tempo, o que gastei com Despachante esse não vi a côr do dinheiro.

  25. acho q esses caras pensam q a gemte é trouxa, poisn digo o gps pede ter sauvado a minha vida e de muitas pessoas, ele não avisa somente os radares
    muitas curvas perigosas com antecedencia e mais temos o direito de nos proteger dessa mafia o aviso esta nas placas porqu não podemos ter nossos aparelhos/? ja pagamos muitos impostos e pedagios com certeza deve estar doendo muito no bolso de muitos sacanas quanto os maus motoristas e a policia q deve punilos não as pessoas que precisão ser informadas se querem ganha dinhero na manha q vão pegar no pesado.
    PRECISAMOS FAZER ALGO DEVEMOS NOS MOVIMENTAR \MARCIO/.

  26. O legislado foi burro o bastante para inserir este absurdo no CTB.
    Primeiro o que seria dispositivo anti-radar???
    Na lógica seria uma forma de burlar os radares que fabricam as multas neste país. O spray que se colocam nas placas para as lombadas eletrônicas evita ser multado.
    O GPS não tem nenhum dispositivo que evite que se o motorista passar o limite de velocidade evite a aplicação da multa pela lombada eletrônica.
    Houve um equivoco na interpretação da lei, muitos chamam este dispositivo que informam as lombadas eletrônica de “anti-radar”.
    Na verdade o nome correto é avisa radar!
    É apenas informativo e educativo, mesma coisa como informam as placas de sinalização avisando que tem um radar e oo limite de velocidade.
    Esse papo que o avisa radar distrai o motorista, e que os maus motoristas irão correr é tudo conversa fiada.
    É mais uma forma de ganhar dinheiro em cima do trabalhaor.
    Quem foi prejudicado recorre e se possivel va ate a ultima instancia

  27. Creio que na mentalidade dessa galera ai que não tem nada pra fazer, o radar sirva somente para dar multas. Se eles se preocupassem com a segurança no transito, colocariam radares em trechos de REAL PERIGO, não em lugares estrategicos e escondidos apenas para F*DER com nós motoristas, fazendo isso é só liberar no GPS para que o radar tenha pelo menos a utilidade de alertar os motoristas de trechos com alto indice de acidente ou que mereça alguma atençao.

  28. Se você precisar de rastreamento veicular, acesse o nosso site e veja os tipos de rastreamento veicular que existem no mercado para voce utilizar no seu carro. Vai ver também os tipos de rastreadores existentes no mercado.

    http://www.rastreamento.org

  29. Mais um

  30. Será que só um gps c/ identificador de corrupto conseque identificas as “engenhocas” e tramas para arrancar dinheiro das pessoas?

Preencha os dados abaixo e faça seu comentário!

* (obrigatório)