Ministério Público abre investigação sobre a rádio de Aécio Neves e de sua irmã Andrea.


Aécio Neves e Lula

Reportagem do jornal Estado de S.Paulo revela que o Ministério Público (MP) de Minas Gerais instaurou inquérito civil para investigar repasses feitos pelo governo do Estado à Rádio Arco-Íris entre 2003 e 2010, época em que o senador Aécio Neves comandou o Executivo mineiro.

Além de Aécio, também consta no inquérito civil o nome de sua irmã, Andrea Neves, presidente do Serviço Voluntário de Assistência Social e coordenadora do Núcleo Gestor de Comunicação Social do governo, responsável pelo controle do gasto com publicidade oficial durante a gestão do irmão.

A propriedade da rádio por parte de Aécio e Andrea veio a público em abril do ano passado, quando o senador teve a carteira de habilitação – vencida – apreendida e foi multado em R$ 1.149,24 após se recusar a fazer o teste do bafômetro ao ser parado em uma blitz da Lei Seca no Rio de Janeiro.

Ele dirigia o Land Rover placas HMA1003, comprado em 2010 em nome da emissora, que detém uma franquia da Rádio Jovem Pan FM em Belo Horizonte.


Você leu?: Incêndio atinge área de proteção ambiental no Pará


Na ocasião, o governo confirmou que havia feito repasses à emissora em 2010, mas afirmou que os pagamentos foram legítimos. O caso levou a oposição na Assembleia de Minas a tentar, sem sucesso, criar uma CPI.

Segundo “O Estado de S. Paulo”, a Promotoria de Defesa do Patrimônio Público vai apurar se foram repassadas verbas à rádio também nos outros anos em que Aécio esteve à frente do governo e os critérios usados para liberar os recursos.

O inquérito foi instaurado na sexta-feira, após o órgão receber, em fevereiro, nova representação contra Aécio.

DIVULGAÇÃO[ad#Retangulo – Anuncios – Direita]

A apuração mira outros veículos.

No período em que Aécio Neves comandou o Executivo mineiro, as despesas de órgãos da administração direta com “divulgação governamental” chegaram a R$ 489,6 milhões, valor que ultrapassa R$ 815 milhões quando incluídos gastos de empresas, fundações e autarquias controladas pelo Executivo.

Os dados são do Sistema Integrado de Administração Financeira de Minas Gerais.

Além da Rádio Arco-Íris, o Ministério Público também vai investigar se as empresas Editora Gazeta de São João del Rei e a Rádio São João del Rei, que têm Andrea Neves como sócia, receberam recursos do governo de Aécio.

Ela é cotada entre lideranças tucanas para disputar o governo em 2014.

O ex-governador Aécio Neves se tornou sócio da Rádio Arco-Íris, que já era dirigida por Andrea Neves, em dezembro de 2010, dois meses após ser eleito senador.

ASSESSORIA RESPONDE

Em nota, a assessoria do senador Aécio Neves disse que o caso já foi arquivado no ano passado e que a nova investigação tem motivação política.

“O Ministério Público abriu investigação sobre o assunto, tendo arquivado em 28 de julho de 2011 ao considerar a regularidade de todos os procedimentos adotados e documentados”. “Causa surpresa o fato de os mesmos parlamentares entrarem com ação idêntica, na mesma instituição”, conclui a nota.
Tribuna da Imprensa

Postado na categoria: Brasil - Palavras chave: , , , , ,

Leia também:

Brasil: As creches que nunca saíram do papel
Brasil: As creches que nunca saíram do papel

Milhares de famílias desamparadas

September 6, 2019, 7:03 pm
Por que o futuro do agronegócio depende da preservação do meio ambiente no Brasil
Por que o futuro do agronegócio depende da preservação do meio ambiente no Brasil

Desmatamento afeta o regime de chuvas e o clima

August 24, 2019, 2:15 pm
Armas contrabandeadas dos EUA fortalecem o crime organizado no Brasil
Armas contrabandeadas dos EUA fortalecem o crime organizado no Brasil

Fuzis que empoderam grupos criminosos brasileiros, do PCC às milícias

September 15, 2019, 12:56 pm
E se a Amazônia acabar?
E se a Amazônia acabar?

A Amazônia tem alguns papéis importantes com consequências mundiais.

September 2, 2019, 11:20 am
Os entraves à punição de crimes ambientais no Brasil
Os entraves à punição de crimes ambientais no Brasil

...lentidão do Judiciário e recursos infindáveis movidos por infratores contribuem

August 29, 2019, 12:43 pm
Alemanha quer banir o glifosato até 2023
Alemanha quer banir o glifosato até 2023

Glifosato é usado para matar ervas daninhas

September 5, 2019, 11:10 am