1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Jorge de Lima – Versos na tarde – 17/12/2016

O primeiro dos quatorze
Jorge de Lima ¹

Há muita gente eu sei que não gosta de versos,
Porque… não sei… talvez… porque não queira;
Daí uma asserção de críticos diversos:
Morrerá no Porvir a poesia inteira.

Eu me esteio a mim mesmo em pontos controversos:
A Ciência julgada austera e sobranceira
Pousa no fictício os pedestais emersos
Que sustêm uma bíblia eterna e verdadeira.

Vêde: a Química conta as moléculas; dita
A Mecânica as leia tendo por base a inércia;
Outros mundos além a Astronomia habita…

Se mesmo o positivo é sonho e controvérsia
Nem Porvir, nem ninguém, cousa alguma desliga
A Ciência que sonha e o verso que investiga.

¹ Jorge de Lima
* União dos Palmares, AL. – Abril de 1895
+ Rio de Janeiro, RJ. – Novembro de 1953

Termos: , , ,
Trackback

Nenhum Comentário até o momento. Faça o seu também!

Preencha os dados abaixo e faça seu comentário!

Você deve está Logado para comentar.