Fim do mundo em 2012 é lorota

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Personalidades David Morrison Cientista da NasaCientista da NASA, o Dr. David Morrison desmonta mais uma fantasia vendida por Hollywood, e tomada pelos profetas do “tremei irmãos, o fim do mundo tá bem aí”.

Arranha-céus desmoronando no chão, queda de meteoritos ardentes e ondas engolindo cidades. Esta é a visão que os filmes apocalípticos dos cinemas adoram ilustrar.

Mas, segundo um cientista da Nasa, não há motivo para temer o fim do mundo em dezembro de 2012. Segundo ele, este é um mito alimentado pelos rumores na internet.

Em um artigo publicado pela Sociedade Astronômica do Pacífico, o Dr. Morrison respondeu a algumas perguntas sobre o fim do mundo.

De acordo com as teorias da internet, o calendário usado pela antiga civilização dos Maias afirma que o mundo terminará em dezembro de 2012.

Para os teóricos da conspiração, isto coincide perfeitamente com as previsões do autor de uma obra, que escreveu sobre a antiga civilização Suméria, que afirma que um planeta chamado Nibiru irá colidir com a Terra nessa data.

A seguir a entrevista do cientista

Arranha-céus desmoronando no chão, queda de meteoritos ardentes e ondas engolindo cidades. Esta é a visão que os filmes apocalípticos dos cinemas adoram ilustrar. Mas, segundo um cientista da Nasa, não há motivo para temer o fim do mundo em dezembro de 2012. Segundo ele, este é um mito alimentado pelos rumores na internet.

Em um artigo publicado pela Sociedade Astronômica do Pacífico, o Dr. Morrison respondeu a algumas perguntas sobre o fim do mundo. De acordo com as teorias da internet, o calendário usado pela antiga civilização dos Maias afirma que o mundo terminará em dezembro de 2012.

Para os teóricos da conspiração, isto coincide perfeitamente com as previsões do autor de uma obra, que escreveu sobre a antiga civilização Suméria, que afirma que um planeta chamado Nibiru irá colidir com a Terra nessa data.

Segundo o Daily Mail, o mito tomou mais fôlego com o surgimento de mais um filme apocalíptico, chamado “2012”, estrelado por John Cusack. Uma rápida pesquisa na Amazon, revela que há 175 livros listados que lidam com o acontecimento em 2012.

Cartaz do Filme Fim do Mundo 2012

Não precisa fazer muitos esforço para descobrir que não seremos destruídos por nenhum planeta chamado Nibiru.

“O fundamental é que Nibiru é um mito, sem nenhuma base na realidade. Para um astrônomo, as alegações persistentes sobre um planeta que está ‘próximo’, mas invisível é simplesmente idiota. Mesmo que quisessem, não poderiam manter Nibiru em segredo”, disse ele.”Se fosse real, seria seguido por milhares de astrônomos amadores e profissionais. Estes astrônomos estão espalhados pelo mundo”, concluiu.

O calendário Maia não era preciso

“O ponto principal é que os calendários, se contemporâneos ou antigos, não podem predizer o futuro do nosso planeta, ou avisar de coisas a acontecer em uma data específica, como 2012. Percebo que o meu calendário de mesa termina em 31 de dezembro de 2009, mas eu não interpreto isso como uma previsão do Armagedom. É apenas o começo de um novo ano.”

Dr. Morrison também declarou que as profecias de Nostradamus, prevendo o fim do mundo em 2012, não trazem nenhuma prova de que ele previu corretamente

Crenças que circulam em fóruns da internet, que afirmam que um alinhamento dos planetas em nossa galáxia, pode, de alguma forma perturbar o campo gravitacional da Terra ou inverter a rotação da Terra também são falsas

“A inversão na rotação da Terra é impossível. Isso nunca aconteceu e nunca acontecerá”, disse ele. Ele acredita que, embora a polaridade magnética da Terra ocorra em torno de cada 400.000 anos, os cientistas não acreditam que não há nenhuma evidência que isso fará algum mal.

A publicidade para o filme ‘2012’ também tem colaborado bastante para o medo sobre a data. Como muitos filmes de Hollywood, ‘2012’ usa uma campanha de relações públicas sofisticada, incorporando elementos de marketing viral.

Além do trailer do filme, que mexe com os medos teóricos da conspiração, os telespectadores também contam com um falso site científico. O site pretende ser a casa do Instituto para a Continuidade Humana, uma organização inteiramente fictícia que permite que os visitantes se inscrevam para um sorteio que decidirá quem será salvo quando o Armagedon vier.

“O cenário de desastre total em 2012 é uma farsa. Eu só espero que as pessoas sejam capazes de distinguir ficção e realidade”, finalizou o Dr. Morrison.

Para quem não sabe qual filme o cientista está citando, o trailer abaixo mostra um pouco dele.

do blog Buteco da Net

José Mesquita

José Mesquita

Nasceu em Fortaleza,Ce. Pintor, escultor, gravador e "designer". Bacharel em Administração, Ciências da Computação e bacharel em Direito. Pós-graduado em Direito Constitucional. É consultor em Direito Digital. Participou de mais de 250 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior. Design Gráfico, já criou mais de 35 marcas, logotipos, logomarcas, e de livrosa de arte para empresas no Brasil e Exterior Criador e primeiro curador do Prêmio CDL de Artes Plásticas da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza e do Parque das Esculturas em Fortaleza. Foi membro da comissão de seleção e premiação do Salão Norman Rockwell de Desenho e Gravura do Ibeu Art Gallery em Fortaleza, membro da comissão de seleção e premiação do Salão Zé Pinto de Esculturas da Fundação Cultural de Fortaleza, membro da comissão e seleção do Salão de Abril em Fortaleza. É verbete no Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas e no Dicionário Oboé de Artes Plásticas do Ceará. Possui obras em coleções particulares e espaços públicos no Brasil e no exterior. Foi diretor de criação da Creativemida, empresa cearense desenvolvedora de portais para a internet e computação gráfica multimídia. Foi piloto comercial, diretor técnico e instrutor de vôo da Ecola de Aviação Civil do Ceará. É membro da National American Photoshop Professional Association - NAPP, Usa. É membro da Academia Fortalezense de Letras e Membro Honorário da Academia Cearense de Letras. Autor de três livros de poesias - e outros quatro ainda inéditos; uma peça de teatro; contos e artigos diversos para jornais; apresentações e prefácios de publicações institucionais; catálogos e textos publicitários. Ministra cursos gratuítos de Arte e de Computação Básica para crianças e adolescentes em centros comunitários de comunidades carentes na periferia das cidades.

Gostou? Deixe um comentário

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e “designer”.

Bacharel em administração e bacharelando em Direito.

Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior.

Mais artigos

Siga-me