1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Edmund Waller – Poesia – Versos na tarde – 17/01/2017

Canção
Edmund Waller ¹
 
Vai, rosa linda,
a quem, sem dó de mim, protela
o amor ainda,
diz-lhe que te comparo a ela
porque eu a julgo doce e bela.
 
Diz-lhe em seguida,
pois moça e avessa a ser olhada,
que a flor nascida
nalgum deserto em meio ao nada
há de morrer sem ser louvada.
 
Longe da luz,
beleza alguma tem valor:
por isso a induz
a que se deixe amar, a expor
os seus encantos sem rubor.
 
E morre para
que ela então veja o fim das coisas
— mesmo a mais rara —;
que, embora durem quanto as rosas,
são belas, doces e graciosas.
 
Tradução de Nelson Ascher in Poesia Alheia, 1988
 
¹ Edmund Waller
Inglaterra 1606 – 1687
Termos: ,