1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Duas tops na plenitude: é assim que elas escapam, com 48 e 70 anos, da ditadura da beleza

Conversamos com Maye Musk, mãe do fundador da Tesla, e com a top Elaine Irwin sobre como a maturidade dá um ‘plus’

Irwin, com um maiô Alberta Ferretti, e Musk, com um vestido Monica Cordera.
Irwin, com um maiô Alberta Ferretti, e Musk, com um vestido Monica Cordera. JAN WELTERS

Ficar quieta não é da natureza de Maye Musk, a resplandecente mãe do não menos brilhante fundador do PayPal e da Tesla, Elon Musk. “Pouco antes de completar 60 anos, eu tinha um consultório de nutricionista e fazia trabalhos esporádicos de moda. Mas um dia decidi cortar os cabelos e parar de tingi-los. Não imaginava que, sob a cor artificial, meu cabelo já estava completamente branco! Em poucos meses minha foto estava na Times Square – em uma campanha para a Virgin America. As pessoas aplaudiram minhas rugas e minha naturalidade”, diz a modelo (Canadá, 1948).

Ela comemorou recentemente seu 70º aniversário e não apenas monopoliza as capas de revista (como da Time ou da New York Magazine), como também foi escolhida por uma marca de cosméticos como embaixatriz e é uma das estrelas da agência IMG, que acaba de contratá-la. “Nos últimos anos, houve uma mudança em relação à inclusão nos padrões de beleza. Quando eu comecei na adolescência como modelo, todas as meninas eram muito jovens, tinham exatamente o mesmo tamanho e a mesma estética, compartilhavam os mesmos cânones, havia muito poucas que representavam outros grupos étnicos e se aposentavam com vinte e tantos anos. Agora vejo diferentes idades, alturas, aspectos, cores de pele… Tudo é mais inclusivo. E isso abriu as portas para mais mudanças, é apenas o começo”, confirma Elaine Irwin (EUA, 1969), que posa nesta sessão, maquiada pela empresa Nars, ao lado de Musk. Irwin foi um das grandes tops dos anos noventa, amiga de Carla Bruni, Cindy Crawford e Christy Turlington, angel da Victoria’s Secret, musa de Herb Ritts e Irving Penn.

Elaine com um minivestido Lanvin (1.485 euros) e Maye com um vestido Valentino (preço sob consulta) e sandálias Stuart Weitzman (540 euros).
Elaine com um minivestido Lanvin (1.485 euros) e Maye com um vestido Valentino (preço sob consulta) e sandálias Stuart Weitzman (540 euros). JAN WELTERS
Mas aos 23 anos tomou uma decisão que o setor teve dificuldade para entender na época: teve o primeiro filho e abandonou as passarelas para ir morar em um rancho em Indiana com o então marido, o músico John Mellencamp. Lá criou os dois meninos. “Escolhi parar. Me ofereciam trabalhos, mas aceitava muito poucos. Meu tempo era para minha família e queria fazer o que realmente acreditava que combinava com meu estilo de vida.” Dezoito anos depois ela se divorciou, teve uma menina com o empresário Jay Penske e retomou a carreira com outra visão, outro objetivo: apoiar a diversidade.

Em uma de suas últimas capas aparece com Ashley Graham, a top representante por excelência dos tamanhos grandes. “Adorei conhecê-la. Ela é orgulhosa de seu corpo, de sua beleza, do que faz. Ela não muda para se adequar à indústria, faz que a indústria mude para ela. Essa atitude transmite uma mensagem importante para as jovens: que se aceitem como são e perguntem o que gostariam de se tornar na vida.” Posar ao lado de Musk também foi uma escolha consciente: “me atrai a ideia de que você pode escolher por si mesma em vez de alguém tomar a decisão por você. É por isso que admiro Maye: ela está presente nas capas, na televisão, você vê a imagem dela em todos os lugares. É uma mulher inspiradora. E eu sei que ela trabalha bastante”, diz Elaine.

Maiô de banho Oysho (29,90 euros). O corretivo Radiant Creamy Concealer dá uniformidade à tez. O olhar foi sutilmente delineado com o ‘eyeliner’ Larger Than Life Pencil Rue Bonaparte e, nos lábios, o batom Pop Life Soft Matte, de acabamento aveludado. Tudo da Nars.
Maiô de banho Oysho (29,90 euros). O corretivo Radiant Creamy Concealer dá uniformidade à tez. O olhar foi sutilmente delineado com o ‘eyeliner’ Larger Than Life Pencil Rue Bonaparte e, nos lábios, o batom Pop Life Soft Matte, de acabamento aveludado. Tudo da Nars. JAN WELTERS 

Assim é. Se algo caracteriza Musk é sua atividade constante. “Nós, mulheres maduras, precisamos fazer uma declaração de princípios. Como? Trabalhando, mantendo-nos saudáveis e em forma, sendo produtivas, contribuindo com a sociedade e, além disso, mostrando isso ao mundo. É preciso gritar: ‘Estamos aqui!’ Pois, do contrário, é como se desaparecêssemos, passamos para um segundo plano, indefinido e nebuloso. Minha mãe, que era artista, continuou a carreira até depois dos 90 anos. Não permitirei que ninguém me diga que devo desaparecer. Vou continuar trabalhando e, não só isso, sinto de verdade que tenho desafios criativos pela frente e aproveito a vida.” É preciso romper, portanto, com todos os estereótipos que perseguem as mulheres de 70 anos de idade? “Exatamente, eu gostaria disso.” Para começar, o corpo continua sendo cuidado como um tesouro: “Sou nutricionista e a alimentação saudável é uma prioridade. Chocolate não entra na minha casa, é minha fraqueza. E você tem que conhecer suas fraquezas. Gosto do meu corpo, de mostrá-lo e, claro, de me sentir sexy”.

Na mesma luta está Irwin, mas no caso dela, tirando os espartilhos que não deixam respirar as mulheres que chegam aos cinquenta. Porque a passagem dos anos também tem suas vantagens. “Às vezes eu brinco com a minha sobrinha de 23 anos. Ela diz que se acha feia… A beleza é desperdiçada pelas jovens! A insegurança delas não deixa que se vejam! Eu me sinto mais segura de mim mesma. E isso, definitivamente, é um presente que vem com a idade”.

A base de maquiagem Natural Radiant Longwear Foundation foi espalhada sobre a pele de Elaine (à direita). O Illuminator Hot Sand confere luz e dimensão ao rosto. As sobrancelhas foram trabalhadas com o Brow Perfector Pencil Kalamata e os cílios com Audacious Mascara. As olheiras foram eliminadas com Soft Matte Complete Concealer. Tudo da Nars.
A base de maquiagem Natural Radiant Longwear Foundation foi espalhada sobre a pele de Elaine (à direita). O Illuminator Hot Sand confere luz e dimensão ao rosto. As sobrancelhas foram trabalhadas com o Brow Perfector Pencil Kalamata e os cílios com Audacious Mascara. As olheiras foram eliminadas com Soft Matte Complete Concealer. Tudo da Nars. 

As segundas partes, no caso de Musk e Irwin, valeram a pena e foram boas. “Olhando para trás, vejo que tudo foi perfeito. Ter educado meus filhos no campo, ter podido aproveitar a slow life… Adoro ser mãe, mas isso não impede que também goste da minha carreira. O importante é encontrar o equilíbrio. Você tem que tomar decisões todos os dias e ficar satisfeita com elas para ser capaz de gerar confiança em você mesma. A confiança é a coisa mais bonita de uma mulher, é a base de sua beleza”, define Elaine.

Maye concorda com essa teoria: “Trabalhar foi primeiramente uma questão de sobrevivência. Eu me casei, tive três filhos (Elon, Kimbal, empresário do ramo de restaurantes, e Tosca, diretora de cinema) e quando me divorciei tinha de continuar a ganhar dinheiro para sustentá-los. No entanto, agora eu acordo todos os dias cheia de curiosidade: o que vai acontecer hoje? Não paro de fazer coisas interessantes. Embora deva confessar também que… eu me entedio rapidamente! Portanto, não paro de procurar desafios. E isso, sem dúvida, me mantém ligada e viva”.

Vestido de renda Dolce & Gabbana.
Vestido de renda Dolce & Gabbana. JAN WELTERS
Termos: