1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (11 votos, média: 4,64 de 5)
Loading...

Arte – Pintura – Rafael Sanzio

Transfiguração - Museu do Vaticano
Clique na imagem para ampliar
Rafael ¹ – Transfiguração
Óleo sobre madeira, 1499-1502 d.C
Museu do Vaticano

¹ Rafael Santi Sanzio
Raffaello
* Urbino,Itália – 06 Abril 1483
+ Florença, Itália – 06 Abril 1520 d.C.

>> biografia de Rafael Sanzio

Junto a Leonardo (da Vinci), Michelângelo e Donatello, Rafael foi um dos homenageados, batizando uma das quatro Tartarugas Ninjas. Rafael ou Raffaello nascido em Urbino, na Itália, no dia 6 de abril de 1483 foi um mestre da pintura e da arquitetura da escola de Florença durante o Renascimento Italiano. Hábil desenhista, possuía o dom de traçar linhas claras, racionais, econômicas e elegantes.

Filho de Giovanni Santi, um pintor de poucos méritos, porém homem culto e bem relacionado, Rafael já com 11 anos foi introduzido à corte de Urbino, que, ao final do século XV, havia se tornado um dos mais ativos centros culturais da Itália. Em 1500, aos 17 anos, Rafael já era considerado um mestre. Após a morte de seu pai (1494), o responsável por seu amor pela pintura e pelas primeiras lições do ofício, Rafael foi para Perúgia, onde aprendeu com Pietro Perugino a técnica do afresco, e ali criou sua primeira obra de destaque, O casamento da Virgem , em 1504.

Logo depois mudou-se para Florença. Nessa época, influenciado pelas inovações artísticas e modismos de Leonardo da Vinci e Michelangelo, Rafael transitou de um estilo firme na perspectiva e na composição geométrica rígida para uma maneira mais informal, natural e suave de pintar. Foi encarregado, em 1508, pelo papa Júlio II de decorar com afrescos as salas do Vaticano, hoje conhecidas como as stanze de Rafael. Nos 12 anos em que permaneceu na cidade, incumbiu-se de numerosos projetos de destaque, nos quais demosntra uma imaginação variada e extremamente criativa.

Suas Madonas, série de quadros da Santíssima Virgem, diversos painéis nas paredes do Vaticano e várias cenas da História Sagrada, fez de Rafael uma figura histórica do Renascimento, movimento que cresceu na Europa no período correspondente entre à Baixa Idade Média e o início da Idade Moderna, do século XIII ao XVI, com o berço na Itália e tendo em Florença e Roma seus dois centros mais importantes.

Rafael nunca se casou, ainda que algumas fontes afirmem que em 1514 ele estava noivo de Maria Bibbiena, sobrinha de um cardeal. Mas o noivado terminou devido a morte prematura da jovem. Diz a lenda, numa versão extremamente romântica, que seu grande amor foi “Fornarina” (padeirinha), mas sua existência jamais foi confirmada. Segundo Giorgio Vasari, grande biógrafo do Renascimento, a morte prematura de Rafael foi causada por excesso de amor.

Sua morte precoce, em Roma, no dia em que completava 37 anos, reforçou o clima místico que rodeava sua figura. Dono de uma arte e filosofia de destaque, Rafael deixa a obra “A Transfiguração” inacabada. Pode ler-se no epitáfio do pintor: “Aqui jaz Rafael, pelo qual a mãe[-natureza] temeu ser ultrapassada enquanto em vida, e enquanto ele estava a morrer, temeu deixar-se morrer.”

Termos: , , , , , ,
Trackback

57 Comentários até o momento. Faça o seu também!

  1. gostei da sua obra eu acho muito interesante

  2. carine massmann em 1 de março de 2011 às 08:45

    bem, é muito interesante gostei das obras.!!!!!!!!!!!
    bjus

  3. alessandra mello em 29 de março de 2011 às 19:42

    bem,e muito interesante gostei das oras!!!!!bjo

  4. essa obra não é o que poderiamos dizer de uma obra de arte

  5. esse quadro não é uma coisa extraordinaria é simplismente um quadro,

  6. é bonito esse quadro naum é muita coisa mais é muito bonio

  7. Ajudou MUUUITO no meu trabalho de história, A-DO-REI!!

Preencha os dados abaixo e faça seu comentário!

* (obrigatório)